Escreva para pesquisar

Ameaças cibernéticas: 3 passos cruciais para enfrentá-las

ameaças cibernéticas

A KPMG divulgou um levantamento que traz perspectivas sobre como as empresas podem enfrentar e superar desafios relacionados à ameaças cibernéticas.

O documento “Como cuidar da segurança cibernética e cultivar resiliência” busca auxiliar organizações a lidar de forma proativa contra incidentes, se recuperarem e a voltarem a operar de forma mais protegida. Para isso, é preciso considerar três principais momentos da recuperação de um ataque que são os seguintes: recuperação, resiliência e atenção.

“É fundamental evitar decisões precipitadas, buscar aconselhamento especializado e adaptar-se às circunstâncias. Monitorar a restauração dos negócios e saber quando a crise terminou são passos cruciais para a recuperação bem-sucedida”, afirma o sócio-líder de privacidade e segurança cibernética da KPMG no Brasil e na América do Sul, Leandro Augusto.

Três momentos de enfrentamento de ameaças cibernéticas

Recuperação Resiliência Atenção
  • Defina a gravidade do problema
  • Aprenda com o que aconteceu
  • Relembre sempre o que aconteceu
  • Foque no que importa
  • Continue melhorando
  • Não relaxe
  • Defina cada responsabilidade
  • Revise a necessidade de armazenar dados
  • Teste a resistência do sistema
  • Comunique com firmeza
  • A tarefa é de toda a empresa
  • Esteja sempre preparado
  • Seja adaptável
  • Entenda a cadeia de fornecedores
  • Estabeleça uma cultura de resiliência
  • Saiba quando a crise acabou
  • Retenha talentos
  • Foque no que é crítico

“Estabelecer resiliência significa que, no futuro, se um incidente ocorrer novamente, a empresa estará melhor preparada para lidar com esse imprevisto e terá o impacto reduzido”, disse o sócio-líder de consultoria da KPMG no Brasil e na América do Sul, André Coutinho.

Para ele, a organização não pode controlar as ameaças cibernéticas do ambiente externo, mas pode gerir a capacidade de responder e se recuperar a isso. “Por esse motivo, os três passos são fundamentais nesse processo”, concluiu o sócio-líder de consultoria da KPMG no Brasil e na América do Sul, André Coutinho.

Foto: iStock

Leia também

Segurança cibernética: 8 fatores fundamentais nas empresas

Tags