Escreva para pesquisar

3M e ABDI: integração entre indústrias e startups

As indústrias estão cada vez mais abertas para novas parcerias capazes de torná-las mais inovadoras e aptas a atender as demandas do mercado com agilidade. A 3M é um exemplo disso. Durante o Brasil em Código – Conferência Internacional da GS1 Brasil, realizada em junho pela entidade, o gerente de novos negócios da companhia, Carlos Camargo (foto), contou como a 3M tem consolidado alguns “matches” de sucesso com startups.

A companhia iniciou a aproximação com as startups em janeiro de 2017, o que foi um grande desafio. Afinal, trata-se de uma companhia de grande porte e centenária. Mas o que parecia ser impossível se tornou real com a ajuda da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que também esteve na conferência para contar esse case de sucesso.

A ABDI é uma instituição vinculada ao Ministério da Economia que tem o objetivo de estimular a inovação nas empresas por meio de tecnologias da Indústria 4.0. Nesse cenário, as startups têm um papel importante para alavancar novas soluções e experimentar processos e metodologias de trabalho, colaborando na trajetória rumo à transformação digital.

A 3M e a ABDI trabalharam juntas no campo da inovação aberta. “Apesar de nossos processos já estarem digitalizados, eles ainda não eram conectados. Mas a 3M, junto com um startup, mapeou essas desconexões e integrou os processos. Os ganhos foram diversos, como, por exemplo, eficiência operacional, maior disponibilidade de recursos e, o mais importante, melhoramos o nosso faturamento e fluxo de caixa”, afirmou Camargo.

A gerente de inovação da ABDI, Elisa Carlos Pereira, explicou que a chancela da instituição facilitou o processo, já que houve uma seleção prévia das startups capazes de ajudar a 3M. “Sabemos que as startups são um meio da indústria inovar. O que a ABDI faz é proporcionar ambientes para que a indústria possa realizar seus testes. Fornecemos um ambiente para o compartilhamento de riscos”, disse.

Neste vídeo, Carlos Camargo, da 3M, e Elisa Carlos, da ABDI, falam sobre a importância da integração entre indústrias e startups no cenário atual.

Inovação no DNA

A grande maioria das pessoas reconhece a 3M – uma companhia global que oferece produtos diversificados para necessidades cotidianas – como uma empresa inovadora. Mas, talvez, poucos conhecem a estrutura por trás dos processos de inovação.

“Em 1930, a 3M já tinha iniciativas consideradas inovadoras. Por exemplo, 15% do tempo do funcionário eram dedicados a projetos que eles tinham paixão e os inspirassem. O Post it foi desenvolvido nesses “15%”. Outro princípio da empresa é ‘contrate bons funcionários e os deixe trabalhar’. Acreditamos que gestão intolerante é mais prejudicial do que o erro que o funcionário possa cometer na boa intenção de acertar”, contou Camargo.

 

Foto: Jair Leite

Tags