Escreva para pesquisar

Hiperautomação em 2022: 4 dicas para iniciar a jornada

De acordo com projeções divulgadas pelo Gartner, os investimentos em hiperautomação atingirão 600 bilhões de dólares até 2024.

Segundo prevê a consultoria, a adoção por processos hiperautomatizados impactará no desempenho competitivo das corporações, estabelecendo-se como um diferencial relevante.

“Automação é um amplo conjunto de recursos alimentados por Inteligência Artificial (IA), que ajuda a empresa a aplicar inteligência em demandas administrativas, gerenciar decisões, processar documentos com agilidade, além de aumentar a força estratégica do trabalho humano”, explica o head da área de Hyperautomation e Customer Experience na Certsys, Maurício Machado.

Confira abaixo as 4 dicas do especialista para começar a jornada de hiperautomação já neste ano.

1 – Faça as perguntas certas

hiperautomação

Você pode ter dezenas de possíveis projetos de automação, mas é importante realizar as seguintes indagações:

Com que rapidez você responde às solicitações dos clientes e colaboradores?

Como a experiência do seu cliente interno e externo se compara à de outros líderes na indústria, incluindo de seus concorrentes nativos digitais?

Seus funcionários passam uma parte significativa do tempo fazendo o trabalho manual que poderia ser automatizado?

Seus concorrentes oferecem mais produtos e serviços direcionados para nichos de mercado específicos do que você?

Você pode modificar rapidamente os seus aplicativos de software front-end e back-end, conforme as expectativas dos clientes e de acordo com as mudanças nas regulamentações governamentais?

Qual a porcentagem de transações de clientes e colaboradores resulta em exceções que devem ser processadas manualmente?

2 – Escolha um projeto significativo

automação e inteligência artificial

Respondidas as questões acima é hora de encontrar um exemplo que valerá o esforço e demonstrará valor no projeto quando concluído.

O processo automatizado a ser escolhido não poderá comprometer o andamento no dia a dia da operação.

3 – Comece com um fim em mente

comunicação

Certifique-se de que o primeiro projeto seja um front-office, ou operação de backoffice, importante para o negócio.

Além disso, mapeie toda a experiência desejada.

4 – Escolha uma plataforma flexível e escalável

automação empresas

Opte por uma solução flexível, embarcada em um conjunto de recursos para permitir um trabalho fluído entre especialistas e empresas, o chamado cross-enterprise.

Use apenas o que precisa! Tudo baseado em informações holísticas, disponíveis na web, na nuvem e nos dispositivos móveis – de qualquer lugar para qualquer lugar.

“Descobrir quais tipos de trabalho automatizar pode ser difícil no começo. O primeiro passo é ter a compreensão de como a empresa opera, o tempo a ser gasto e os gargalos operacionais existentes, que serão sanados com a chegada da hiperautomação. Tendo essas etapas mapeadas, o céu será o limite”, finaliza Mauricio Machado.

Foto: iStock

Leia também

Você está pronto para a onda de hiperautomação? 

Tags

Send this to a friend