Escreva para pesquisar

Vendas online: 5 dicas para acelerar os resultados em 2022

As vendas online devem seguir em alta neste ano. Segundo a pesquisa Market Review | Edição 1: Tendências do E-commerce para 2022, divulgada recentemente, 49% dos brasileiros afirmam que querem fazer mais compras pela internet no período.

Ou seja, o consumidor já sinalizou que vai recorrer aos meios digitais com essa finalidade. Nesse sentido, utilizar canais variados de atendimento para melhorar a experiência do cliente é essencial para qualquer empresa que queira crescer em vendas.

Veja o que Julio Souza e Rafael Pedroso, UX/UI Designers da Néctar Consulting e BExpert, ambas empresas partes da Accenture Interactive, e especialistas em implementação e consultoria de soluções de CX líderes de mercado, ensinam sobre levar o cliente até o final da compra online. E mais: entenda como garantir que, efetivamente, os clientes enxerguem as promoções do seu E-commerce.

1. Personalize o seu layout para boas vendas online

Começando pela tela inicial, o site deve ser customizado para as datas de compra, sempre colocando o usuário como o primeiro ponto a ser levado em consideração. Ao longo do período, o cliente pode passar por vários momentos, entre estar decidido pela compra, ou estar procurando algo que desperte seu interesse.

No geral esse processo é rápido, e acontece enquanto se compara preços e modelos em vários sites. Por isso, a comunicação de grandes ofertas e catálogos de produtos devem estar visíveis e claras logo no primeiro acesso ao site da loja.

2. Seja óbvio

É fundamental deixar óbvia preços e promoções. Para isso, é importante utilizar banners que comuniquem visualmente seus objetivos, assim como renovar as tags nos produtos da vitrine.

Além disso, é importante trazer aproximadamente 1/3 de todos os itens promocionais já para a página inicial, facilitando a pesquisa para o usuário e o fazendo conhecer toda a gama de produtos disponível na sua loja.

3. Categorize os produtos

É extremamente recomendado que se crie uma categoria de produtos para datas sazonais. De preferência, ela deve aparecer em destaque no cabeçalho do site da loja. Além disso, é fundamental criar filtros por preço, porcentagens de desconto e, principalmente, por itens marcados com a tag de “promoção”, “férias”, “produto com desconto”. Assim, facilita para o usuário achar os itens promocionais a partir de qualquer página de catálogo que estiver, semelhante ao filtro “Prime” que podemos ver na loja da Amazon, por exemplo.

4. Crie gatilhos de venda

Muitas vezes, várias funções da plataforma são deixadas de lado nas lojas virtuais, mas algumas delas podem transformar positivamente a taxa de conversão. Entre elas, o cross-sell, que permite trazer mais opções de itens na página de produto ou de carrinho, baseando-se em alguma regra.

Nesse caso, o vendedor pode mostrar os produtos que estão com desconto em um carrossel de produtos relacionados, sempre oferecendo mais opções para o comprador. Esses carrosséis também podem ser utilizados para apresentar os últimos itens que o usuário visitou, sugerindo uma compra mais barata em um produto que ele já demonstrou interesse. Também é importante atentar para a forma de apresentação dos preços.

É muito relevante, por exemplo, deixar a visualização do preço antigo de um produto para o cliente entender o custo-benefício que ele terá ao realizar a compra.

Por fim, outra boa prática para aumentar as vendas online é trabalhar o senso de urgência em páginas de produto e carrinho. Mensagens que digam por quantas pessoas o produto está sendo visualizado, quanto tempo falta para a promoção acabar ou até mesmo quantas unidades restam no estoque, podem ativar o gatilho de compra do cliente.

5. Tenha cuidado com falhas técnicas

Nenhuma campanha para incrementar as vendas online vai adiantar, se a equipe técnica da empresa não estiver preparada. Além da facilidade e clareza no processo de compra, que deve estar impecável, é fundamental que os administradores de e-commerce fiquem atentos ao número de acessos ao site em relação à capacidade do servidor.

Se o site cair por alta demanda de acessos, com certeza o concorrente estará funcionando, e aí o esforço da campanha terá sido em vão.

Foto: iStock

Leia também

E-commerces e marketplaces: lições e aprendizados de 2021

Tags

Send this to a friend