Escreva para pesquisar

6 dicas para empresas B2B cativarem os millennials

A geração chamada de millennials (nascida entre 1981 e 1996) é a primeira a atingir a maioridade no novo século e espera-se que seja uma força econômica fundamental nas próximas décadas.

Segundo a Gallup, ela já é a maior força de trabalho dos Estados Unidos, representando 73 milhões de pessoas.

Para surpresa de muitos baby boomers, prevê-se que, em 2025, os millennials representarão 75% da força de trabalho global. Chocante, né?

Millennials nasceram com a tecnologia

Os millennials são a primeira geração a nascer na era digital.

Esta geração é bem reconhecida por rejeitar estilos de vida tradicionais, como casamento e ter uma família tradicional.

Em comparação com as gerações passadas, eles tendem a se emancipar das ocupações mais rapidamente.

Os millennials são comunicadores, multitarefas, inconformistas que valorizam seu tempo livre e desejam viver em um ambiente melhor, e seus padrões de consumo são fortemente impactados pela tecnologia.

A grande maioria deles, sem dúvida, possui um smartphone, por meio do qual realiza grande parte de suas atividades, como brincar, fazer compras, aprender, trabalhar e interagir com o mundo.

Mas como o setor B2B pode conquistar os Millennials?

O setor Business to Business (B2B) pode incorporar elementos de design funcional em suas estratégias de marketing digital para engajar esse público-alvo, uma vez que os millennials influenciam ativamente as decisões de compra e os hábitos de consumo.

De acordo com a organização B2B International, 73% dos indivíduos que estão empregados já têm um papel ativo na aquisição de produtos ou serviços da empresa.

Millennials: um grande desafio para as empresas

Um dos aspectos que os millennials mais levam em conta é a experiência com a marca.

Eles são duas vezes mais propensos a abandonar uma marca para sempre se não gostarem e duas vezes mais propensos a recomendá-la a outras pessoas se tiverem uma ótima experiência.

Quando se trata de conteúdo publicitário, os millennials são mais céticos do que as outras gerações.

Eles olham para a publicidade com cautela, incluindo conteúdo produzido por influenciadores.

No entanto, eles confiam no conteúdo criado por outros usuários. Sem contar que o lugar favorito para consumi-lo é nas redes sociais.

Levando esses fatores em consideração, as empresas que desejam atingir essa geração devem se concentrar na experiência do cliente millennial, que inclui ouvir seu ponto de vista, reconhecer pontos fracos e trabalhar para resolvê-los de forma inovadora.

É um esforço colaborativo que requer estratégias de marketing integradas, flexíveis, virais e confiáveis.

Essas estratégias devem focar na experiência do usuário (UX), que busca atender a satisfação e as necessidades dos usuários em termos de arquitetura da informação, interação, usabilidade, prototipagem e design visual.

Publicidade para os millennials

Quando se trata de conteúdo publicitário, os millennials são mais céticos do que as outras gerações

Como resultado, o CEO da iSource Marketing, Ari Liskjack, compartilha seis tendências de design visual digital que são as mais poderosas para uma organização B2B conquistar os millennials cada vez mais exigentes:

1. Design semi-plano

Além do design plano, ele combina sombras e gradientes no design vetorial, o que adiciona profundidade sem sacrificar as qualidades minimalistas.

2. 3D

Sem dúvida, o 3D tem sido uma das ferramentas mais inovadoras em design gráfico nos últimos anos. Com a rápida evolução do software de modelagem, há mais possibilidades de criar texturas e formas incrivelmente realistas.

3. Gradientes

O Instagram é pioneiro nesse movimento há alguns anos. Criar um logotipo usando gradientes era inimaginável nos dias de papel e impressão, mas eles estão cada vez mais sendo incluídos no cenário digital. Hoje, essa abordagem é frequentemente incluída no branding de grandes corporações.

Outro exemplo: Security Assessment Online, que é uma landing page de autoavaliação de nível de segurança para empresas, que visa mostrar as soluções que melhor atendem às necessidades do cliente.

4. Cinemagrafia

Criada em 2017, a cinemagrafia combina imagens estáticas e em movimento, o que permite mais realismo e proporciona uma sensação que não se consegue com uma simples imagem.

Outro exemplo de cinemagraphs é da página de destino da NETGEAR com seu parceiro MEGAPIXEL, que mostra como os switches ProAV ajudam a fornecer gráficos de alta qualidade em telas Full HD em espaços sofisticados.

5. Cores

Os azuis calmos se destacam, transmitindo paz e tranquilidade. Em um mundo caótico como o nosso, os tons de terra criam uma conexão mental com o ambiente e geram emoções agradáveis. Tons cítricos estão associados ao frescor e otimismo, enquanto o contraste do preto e branco se destaca mais do que o estilo saturado de tons marcantes do mercado.

6. Retrofuturismo

Estilo popular em 2021, mas que foi criado na década de 1980 quando muitos imaginaram vários elementos do futuro e foi muito usado, daí o nome que faz referência ao futuro e ainda menciona o retrô para reconhecer o passado.

É reconhecido pelo uso de formas geométricas e cores neon.

Foto: iStock

Leia também

Transformações dão tom ao marketing para o e-commerce B2B

 

Tags

Send this to a friend