Escreva para pesquisar

Consumo:76% estão dispostos a comprar de portais de notícias

No primeiro trimestre de 2023, três em cada quatro brasileiros (76%) afirmaram estar dispostos a realizar compras online diretamente por meio de portais de notícias (publishers) que possuem funcionalidades de comércio eletrônico. Esta nova descoberta vem de uma pesquisa com 1.000 consumidores brasileiros realizada pela Criteo, empresa de commerce media.

E, à medida que os consumidores expandem além de marketplaces online e mecanismos de busca para realizar suas compras online, a commerce media abre novas oportunidades para profissionais de marketing e publishers.

Embora a jornada do consumidor tenha mudado, uma coisa permanece a mesma: os consumidores querem experiências relevantes, independentemente de onde estão vendo os anúncios.

Relevância dos anúncios

Quarenta e um por cento dos entrevistados dizem que os anúncios digitais nos portais de notícias são sempre ou quase sempre relevantes – e outros 23% acreditam que a relevância dos anúncios os ajuda a decidir se devem fazer uma compra. No entanto, um terço dos consumidores (34%) diz que, atualmente, os anúncios nos publishers não são relevantes ou são “irritantes”, o que deixa uma grande parcela da população cujas necessidades não estão sendo atendidas no ambiente atual, apesar de sua vontade de comprar nos publishers.

“Estamos vendo uma grande oportunidade para os publishers usarem seus dados first-party para gerar novas fontes de receita por meio da venda de anúncios para marcas”, diz Tiago Cardoso, Managing Director para América Latina na Criteo. “No entanto, a otimização das receitas de vendas digitais requer uma combinação entre uma correspondência mais precisa de anúncios com artigos nos sites, com base nas preferências e interesses de seus públicos.. E, talvez o mais importante, os publishers precisam continuar construindo a confiança dos consumidores online, o que acabará por diferenciar o sucesso das campanhas das marcas no novo mercado digital”.

O impacto das compras por portais de notícias

portais de notícias

Por meio da commerce media, varejistas e publishers podem se associar para criar experiências de comércio personalizadas nos sites dos publishers, beneficiando todas as partes. A commerce media utiliza os dados de comércio em grande escala, incluindo dados de compra e intenção, para obter informações sobre os comportamentos e jornadas do consumidor, melhorando a relevância do anúncio para uma melhor experiência do usuário que atenda aos seus interesses.

Para os portais de notícias, à medida que os consumidores evoluem seus hábitos de compra, a commerce media abre novos fluxos de receita e oportunidades, permitindo que monetizem seus dados e audiências first-party em meio à depreciação da perda de sinal de third-parties. Além disso, isso cria uma vantagem para os varejistas, cujo inventário se limita a seus próprios sites, e permite que eles impulsionem o crescimento dos negócios.

“À medida que os varejistas e publishers repensam a experiência do consumidor, identificando maneiras de mesclar conteúdo com comércio relevante, eles também estão se preparando para atender às necessidades uns dos outros. A commerce media oferece aos profissionais de marketing e proprietários de mídia o que eles precisam e aos consumidores o que eles desejam, elevando a experiência do usuário e ampliando os recursos de mídia que geram resultados. Isso inclui ampliar o inventário endereçável, permitir medições, fornecer ferramentas para gerenciar a sobreposição de público e afinidades contextuais, e trabalhar com os parceiros certos para ajudar a fechar esse círculo”, acrescenta Cardoso.

Mais valor às compras

portais de notícias

O conteúdo e o comércio continuarão a convergir, com os portais de notícias criando mais ambientes “ver, clicar, comprar”. Os publishers inovadores oferecerão os shoppable ads (formatos de publicidade voltados para compras on-line) listagens patrocinadas e lojas digitais vinculadas aos varejistas, agregando mais valor a seu próprio público e criando experiências de comércio personalizadas para seus interesses exclusivos.

No final, todas as partes serão beneficiadas. Os publishers obtêm uma parte do crescente ambiente de commerce media, enquanto os varejistas obtêm resultados comerciais; e os consumidores desfrutam de uma experiência perfeita de comércio em todos os lugares.

Fotos: iStock

Leia também

E-commerce e marketplaces continuam em alta no Brasil

 

Tags