Escreva para pesquisar

3 principais tendências da digitalização do varejo

A digitalização acelerou em praticamente todas as indústrias.

E no varejo, a velocidade desse processo é exponencial.

Para se manter relevante e atender as novas demandas com as mudanças de comportamento dos consumidores, as empresas do segmento tiveram que se reinventar.

Mas daqui para frente, quais são as 3 principais tendências e os 5 pontos que não podem faltar em um processo de digitalização de um varejista?

1 – Digitalização requer segurança digital

Renata Affonso da Trend Micro Brasil. Crédito: divulgação

Em entrevista ao Portal de Notícias da GS1 Brasil, a Regional Account Manager da Trend Micro Brasil, Renata Affonso, diz que os varejistas e consumidores já estão adaptados a esse novo modelo “virtual”  e a tendência para os próximos anos será acelerar essa jornada para elevar a garantia de sucesso do negócio.

“Acredito que entre as maiores tendências estão a inovação, o uso de inteligência artificial alinhada a tecnologias como 5G, realidade virtual e Internet das Coisas (IoT), tendo em vista sempre a experiência do cliente.”

Segundo a executiva, no entanto, serão necessários modelos ágeis e eficientes de desenvolvimento de plataformas, as quais devem considerar a segurança digital do início ao fim do processo.

“Claro, o engajamento com o cliente em tempo real e jornadas criativas nos diferentes canais e dispositivos vão proporcionar a consolidação de dados, agregando cada vez mais informações dos consumidores para nortear a estratégia de marketing e vendas. Toda essa transformação digital vai demandar maior investimento em processos, sistemas, ferramentas e claro, pessoas.”, explica.

2 – Entrega rápida

Edmilson Malesk da web.art group. Crédito: divulgação.

Para o Diretor de Customer Experience web.art group, Edmilson Maleski, o ponto mais falado nas tendências da digitalização para este ano, principalmente pelas grandes empresas de e-commerce no Brasil, como Magalu, B2W, Mercado Livre é sobre o processo de entrega.

“Existe uma briga pela entrega no mesmo dia, no dia seguinte. Então, o processo de digitalização inclui em aprimorar a conexão na utilização das lojas físicas como ponto de saída de produto e entrega.”

Segundo o executivo, impactará todo o processo – desde o recebimento do pedido, até a parte de faturamento e envio – para que os produtos sejam entregues de forma rápida e consistente.

3 – Atualização constante de infraestrutura de TI

Paulo Theophilo da Simpress. Crédito: divulgação.

A digitalização trará além da velocidade e  qualidade no atendimento ao consumidor tanto B2B (negócios de empresas para empresas) quanto B2C (negócios de empresas com consumidores finais).

Segundo o Diretor de MKT Simpress, Paulo Theophilo, a  qualidade da experiência será uma das práticas mais adotadas e demandará renovação tecnológica constante.

“O Modelo de Outsourcing vai ajudar ainda mais o varejo a tornar suas práticas cada vez mais digitalizadas e será fundamental para que a infraestrutura de TI e equipamentos esteja atualizada e pronta para suportar demandas crescentes.”,

Dicas para implementar e melhorar um processo de digitalização

transformação digital

Confira os 5 pontos principais que o varejista não pode deixar de fazer em seu processo de digitalização listados pelo Edmilson Maleski.

1- Pense que antes da digitalização é preciso que os processos existam

A digitalização vem para que os processos se tornem mais eficientes, mas antes disso, eles precisam ser eficientes no modo não digital também.

2 – Tenha uma equipe que conheça os processos claramente

Ela precisa ser treinada nos processos. A digitalização acelera as coisas, mas não deixa de trabalhar com as pessoas que operam os processos.

3 – Ouça sistematicamente o cliente

Não se faz uma digitalização por ela mesma, mas para que melhore a eficiência de toda da empresa perante os clientes e suas necessidades.

4 – Foque no que faz a diferença

Não adianta você digitalizar um processo que não vai fazer diferença do que já existe. Ou que o cliente nem vai perceber. Por exemplo, formas de pagamento, canal de comunicação e informação… E lembrando que os clientes não são todos iguais.

5 – Não se faz uma digitalização sozinho

Ter parceiros de negócios que compartilham dos mesmos valores que você é fundamental.

Contrate e escolha e bem quem irá trabalhar na jornada de digitalização da sua empresa.

Foto: iStock

Leia também

Recuperação pós-pandemia: CEOs do varejo estão otimistas

 

 

Tags