Escreva para pesquisar

ACSP e Sebrae darão consultoria gratuita a 700 empresários

Setecentos microempresários ou proprietários de empresas de pequeno porte da capital terão acesso a um consultor de negócios totalmente gratuito com o objetivo de alavancar o faturamento de seu empreendimento. O Conselho do Varejo, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) uniram-se para oferecer esta oportunidade a quem quer aumentar o faturamento das vendas dos produtos, elevar os ganhos financeiros aos prestadores de serviços e deixar as empresas mais saudáveis para que possam competir no mercado.

Tudo isso só é possível por conta do Programa Brasil Mais criado pelo Sebrae para disponibilizar mentoria presencial especializada para Empresários de Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) por quatro meses.

Quem quiser contar com esta consultoria, no entanto, tem somente até o dia 15 para se inscrever e ter a possibilidade de obter este apoio personalizado.

Benefícios da ação

Ao ser aceito no programa, o empresário recebe a visita de um Agente Local de Inovação na empresa. A partir daí, ele acompanha o empreendedor no processo de conhecimento de práticas de baixo custo e alto impacto que vão dinamizar os negócios.

“Eles vão fazer um diagnóstico da empresa e mostrar o que deve e como deve ser feito para que o empresário atinja os resultados esperados”, explicou a vice-presidente da ACSP e coordenadora geral do Conselho do Varejo, Roseli Garcia.

No total, serão seis encontros individuais na empresa. “Ao final do processo, ainda tem um relatório que vai apontar os resultados positivos da consultoria”, emendou Roseli.

O Brasil Mais ainda possibilita que alguns empresários sejam contemplados com um subsídio de 100% para acesso a Consultorias Tecnológicas Senai/Senac, por meio de outro programa chamado de Sebraetec.

O que é necessário para participar?

A parceria entre a ACSP e o Sebrae surgiu para ajudar empresários de todos os setores – inclusive do varejo – que não conseguem driblar os obstáculos impostos por um mercado competitivo de negócios. “É pegar na mão mesmo de 700 pessoas e ensinar como se faz para que tudo prospere”, ressaltou Roseli.

Para participar do Brasil Mais, o empreendedor deve ter empresa formalizada, com CNPJ, nos portes ME (Microempresa) ou EPP (Empresa de Pequeno Porte), disponibilidade semanal de três horas para realizar as atividades do programa e não ter participado dos ciclos anteriores realizados em novembro de 2020 e março 2021.

As inscrições gratuitas podem ser feitas por meio deste link até 15 de julho.

Foto: iStock

Leia também

Startups ganham página no portal do Sebrae

Tags

Send this to a friend