Escreva para pesquisar

Agronegócio busca soluções de IA, Big Data e Machine Learning

Pesquisa realizada pela LLamasoft, em parceria com a Ciclo Marketing e o Insper, por meio do Núcleo de Estudos em Operações e Supply Chain, com representantes de mais de 30 empresas de diferentes segmentos do agronegócio, como sementes, agroquímicos, alimentos processados, proteínas animais e laticínios, revela que 55% estão buscando soluções tecnológicas para tomada de decisão mais assertivas em seus negócios.

Desse total, muitos indicaram fortes preferências em alavancar Big Data, Machine Learning e Inteligência Artificial para otimizar a eficiência da cadeia de suprimentos da companhia. Além disso, acreditam que as técnicas de computação e otimização na nuvem podem permitir o sucesso na tomada de decisão da cadeia de suprimentos.

Ainda segundo o estudo, realizado no final do segundo semestre de 2019, 49% dos participantes classificaram a maturidade de seus processos de supply chain como “boa”, isso porque muitos deles estruturaram seus processos utilizando, principalmente, ferramentas operacionais e transacionais. Cerca de 25% dessas empresas utilizam ferramentas transacionais. Já as soluções de planejamento e otimização da cadeia são aplicadas ou estão em fase de análise para 35%, geralmente viabilizadas por meio de Cloud Computing ou de SAAS (“software as a service”).

A modelagem, a análise de cenários como suporte à tomada de decisões e a mitigação de riscos são apontados como os grandes desafios do setor para 17% das companhias participantes. Outros 16% acham importante adotar melhorias nas previsões de demanda.

“Devemos enfrentar esses desafios com tecnologias que possuem capacidade de prever disrupções e modelar cenários de negócios para obter melhores decisões. A garantia de um crescimento lucrativo no agronegócio exigirá um planejamento robusto, seguindo uma orientação de ferramentas completas que network design, inventário, transporte e sourcing”, comenta o diretor comercial da LLamasoft no Brasil, Marcos Bernardes.

Sustentabilidade ganha força

O estudo também revelou que a sustentabilidade das cadeias de suprimentos também tem adquirido maior importância no ambiente de negócios. A maioria de empresas do agronegócio estão adaptando suas estratégias de supply chain para considerar a dimensão de sustentabilidade, tanto localmente (38%) como seguindo estratégias globais adaptadas às condições locais (23%).

“O desafio de demanda continuará refletindo o fato de se tratar de uma cadeia longa e na maioria das vezes, com sazonalidades relevantes, como por exemplo, decorrente da dependência do comércio internacional para importação de matéria-prima ou princípios ativos de insumos e na ponta do consumo, tendo o Brasil como um dos principais exportadores de diversas culturas, requerendo que as empresas continuem buscando soluções para garantir o suprimento, tanto com uma recuperação gradual ou como rápida da economia e do consumo”, comenta o professor Sênior Fellow e co-líder do Núcleo de Estudos em Operações e Supply Chain do Insper, Luiz Vieira.

No chamado ‘Novo Normal’ do agronegócio, a adoção dessas novas soluções para tomadas de decisões rápidas e estratégicas citadas na pesquisa, serão ainda mais essenciais para os negócios. Muitas empresas já intensificaram investimentos na capacidade de reação da cadeia de suprimentos a mudanças relevantes na demanda, como o aumento de estoques, assim como na colaboração entre players de um mesmo setor, tendências observadas nas duas últimas pesquisas realizadas pela LLamasoft e parceiros.

O compartilhamento de experiências entre empresas sobre práticas de sucesso e desenvolvimento de networking vem impulsionando e direcionando grandes corporações para inovações e transformações.

“Este momento de grandes incertezas globais e mercados voláteis que estamos vivendo, manter-se atualizado sobre os movimentos e estratégias adotadas pelas empresas em todas as áreas é uma condição importante para continuar competitivo e sobretudo sobreviver no mercado. Por isso, pesquisas e eventos on-line tem se consolidado ainda mais e conquistado lugar cativo na agenda dos executivos,” comenta a presidente da Ciclo Marketing, Isabel Cardeal.

Foto: Getty Images

Tags

Send this to a friend