Escreva para pesquisar

Brasil Criart expande negócios com o código de barras

A tábua de passar roupas, que ficava na cozinha da casa, deu origem à produção de artesanato da Brasil Criart, em 2005. Ali, ganharam formas os noivos de biscuit, carro-chefe das criações, junto com outros artigos de decoração para festas de casamento, nascimento e formatura. A venda da linha de produtos, que inclui também utilidades e diversos tipos de presentes, era feita basicamente para o consumidor final. Dez anos depois, veio a decisão de investir para expandir os negócios. E o caminho escolhido para alcançar os mercados foi a padronização global via códigos de barras da GS1.

Em 2005, GS1 Brasil recebeu a Criat Brasil como associada com o pedido de 12 códigos de barras nos padrões EAN 13. “Hoje, estamos caminhando para 22.000 códigos em função da abertura de grandes oportunidades, com fornecimento para supermercados, redes de lojas, atacadistas e distribuidores”, comemora Rafael Angelo Abud, fundador da Brasil Criart.

A primeira venda em maior volume ocorreu após a associação à GS1 e adoção do código de barras. “Foi quando nosso sonho realmente virou realidade. A partir de então, a linha de produtos começou a crescer, com itens de aniversário e velas decorativas”, conta a artista e fundadora da Brasil Criart, Ana Ávila.

O relacionamento com a GS1 Brasil não parou por aí. A Brasil Criart é uma associada ativa na participação em cursos, feiras e workshops promovidos pela entidade. “Não foi somente o código de barras que abriu as portas, mas também as rodadas de negócios, os encontros de empreendedores promovidos lá dentro que nos possibilitaram muito conhecimento”, diz Abud, ao destacar que a iniciativa permitiu alcançar também o objetivo de gerar mais empregos.

Desde a sua fundação, a Brasil Criart busca investir em projetos que possibilitem a geração de emprego e renda na comunidade em que está inserida, no Jardim Peri, em São Paulo. “Queremos que as pessoas que trabalham conosco saiam das drogas, se motivem e se orientem profissionalmente”, destaca Abud.

Os benefícios obtidos pela empresa – inclusive na comunidade em que atua – e a relevância do processo de inovação em seus resultados levaram a Brasil Criart a receber o 21º Prêmio Automação na categoria MPE – Micro e Pequenas Empresas, em novembro de 2018.

Foto: iStock

Tags