Escreva para pesquisar

Apenas uma em cada três Pequenas e Médias Empresas (PMEs) usam redes sociais ou aplicativos para seus negócios – seja para se comunicar diretamente com seus clientes ou para ofertar produtos e serviços, segundo levantamento da Americas Market Intelligence (AMI), em parceria com a Visa.

O que reforça a necessidade imediata das PMEs ingressarem nas redes sociais para alavancar seus negócios. Ainda mais neste período desafiador da pandemia.

“Empresas com ponto físico, por exemplo, de uma hora para outra, tiveram de fechar as portas. Quem estava fora do digital, teve mais dificuldades de fazer negócios”, disse em entrevista ao Portal de Notícias da GS1 Brasil, o sócio diretor da AGMKT, agência especializada em marketing e comunicação para pequenas e médias empresas, Alessandro Basile.

Mas como aumentar as vendas com redes sociais?

“Comece investindo o tempo com dedicação. Faça os testes com as postagens gratuitas e, assim que conhecer o público e quais geram maior engajamento, defina as que serão impulsionadas. É importante determinar o público, incluindo a região e o objetivo de cada uma das postagens”, ensina a consultora de marketing do Sebrae-SP, Fernanda Bueno.

Escolha a mídia social adequada ao negócio

Mas antes de pensar nas vendas com redes sociais, é necessário conhecer o perfil de cada uma delas.

Confira quais melhor se adequam ao público e ao segmento do produto e serviço com as dicas de Alessandro Basile e mãos a obra!

LinkedIn

É a rede social que tem um perfil mais empresarial, sendo a mais adequada para quem vende produtos e serviços para outras empresas, transações conhecidas como B2B (Business to Business).

Facebook

É recomendável para quem deseja atingir um público acima de 45 anos. Na ferramenta, é possível ter uma relação com clientes B2B ou com negociações direto com consumidor, ou seja, B2C (Business to Consumer).

Instagram

Funciona para quem deseja se relacionar predominantemente com um público na faixa etária abaixo de 45 anos. É mais dinâmica  e criativa se comparada com o Facebook, pois traz mais recursos visuais. É direcionada aos públicos B2B e B2C.

YouTube

Como requer produção de vídeos, será necessário maior dedicação e, às vezes, investimento.  Funciona muito bem para empresas que desejam interagir com seus públicos de uma forma mais didática.

TikTok

A ferramenta traz vídeos e conteúdos mais curtos. É uma rede social divertida, altamente criativa e atinge um público ainda mais jovem que o Instagram.

WhatsApp e Telegram: como utilizar?

Em um cenário em que todo mundo está com o celular sempre a mão, além das redes sociais, as PMEs não podem ficar de fora também dos aplicativos mensagem por celular, como o WhatsApp e Telegram.

“São canais de comunicação práticos, rápidos, com recursos interessantes e amplamente utilizados. Hoje, é relativamente fácil você ter um canal oficial do  negócio configurado com uma pessoa treinada, que pode ser o próprio empreendedor para atuar como canal de vendas, suporte e delivery, por exemplo”, diz o head de marketing e estratégia da WiBX, Cássio Rosas.

Apesar de serem canais de fácil utilização, o vice-presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), faz um alerta.

“Não podem ser utilizadas pelo empreendedor como uma ferramenta de SPAM (envio de mensagens sem autorização de outras pessoas)”.

Cuidado com informações falsas publicadas

Da mesma forma que as redes sociais e aplicativos de mensagem por celular têm um potencial tremendo para que as empresas vendam mais, o contrário também é verdadeiro.

Quando um post enganoso ou mensagem por celular são enviados, uma empresa pode ter a sua reputação abalada.

“Há um risco de viralizar e gerar problemas ainda maiores para empresa, dependendo do tipo do conteúdo”, explica Rosas.

“As consequências podem ser nas áreas criminal e cível, já que é sempre prejudicial, já que induz ao erro e contribui para a desinformação”, diz a consultora de marketing do Sebrae-SP.

7 dicas para vendas com redes sociais

Dicas para promover produtos e serviços nas redes sociais

Expor um negócio na internet requer estratégia e planejamento.

Diante deste cenário, a consultora de marketing do Sebrae-SP, Fernanda Bueno, fornece sete dicas para Pequenas e Médias Empresas (PMEs) venderem mais seus produtos e serviços por meio das redes sociais. Confira:

1.    Defina o público-alvo

É importante saber qual público se deseja atingir para planejar ações mais direcionadas.

2.    Tenha um objetivo

Saiba exatamente a mensagem que deseja transmitir.

3.    Sigas as etapas do marketing digital

Nas postagens, foque sempre em benefícios e soluções dos seus produtos e serviços para iniciar um relacionamento com o cliente.

4.    Atenção ao conteúdo

Capriche no conteúdo das postagens. A venda não pode ser sempre o foco das postagens. Convide os clientes para interagir, faça perguntas e poste stories com frequência, mostrando o seu dia a dia e os bastidores da empresa.

5.    Insira fotos ou vídeos

Além de um bom texto, fotos e vídeos despertam a atenção para seu produto e serviço. O ótimo é o inimigo do bom, ou seja, não espere o momento certo de começar. Faça agora mesmo com os recursos que você possui.

6.    Tenha um calendário de ações

Faça um planejamento das postagens e ações nas redes sociais com periodicidade definida.

Aproveite datas comemorativas e suas própria agenda para gerar mais interação.

7.    Mensure e acompanhe os resultados

Acompanhe quais postagens tiveram mais interação, engajamento e negócios.

Repita o que deu certo e aprimore as ações que tiveram menos resultados.

Fotos: Getty Images

Leia também

2020: brasileiro usou quase 5 horas por dia em redes sociais

Tags