Escreva para pesquisar

Tags:

Como criar uma área de inovação na empresa? Veja 6 dicas

Com o crescimento no número empresas que usam tecnologia e dados para transformar setores tradicionais, com times enxutos e soluções de alta escalabilidade, o diferencial competitivo das empresas tem durado cada vez menos tempo, fazendo da inovação um tema indispensável.

Prova disso é que 88% das empresas que estavam na Fortune 500 em 1995, lista com as maiores empresas dos Estados Unidos, não estavam na lista em 2014.

O dado evidencia a importância das empresas investirem em pessoas e ferramentas que auxiliem a gerar melhorias contínuas nos negócios, para não perderem a competitividade.

Diante deste desafio, o CEO e cofundador da AEVO, Luís Felipe Carvalho, reuniu algumas dicas de como criar uma área nas empresas que viabilize a geração e gestão de inovação. Confira!

1. Entenda a realidade atual e os objetivos do negócio

A inovação nunca é o fim e sim o meio para alcançar um ou mais objetivos do negócio. Portanto, o primeiro passo é saber quais são os objetivos, para entender os diferentes tipos de inovação que a empresa deve procurar. Existem duas diferentes formas de inovação: a de sustentação (incremental), de melhorias graduais e contínuas em produtos já existentes, e a inovação transformacional (radical), focada em produtos e modelos de negócios novos.

Sabendo onde quer chegar, o próximo passo é entender quão longe a empresa está desse objetivo, tendo clara qual é a realidade atual. “Um exemplo claro é: se tenho uma consultoria de gestão empresarial e preciso de uma forma de gerar receita recorrente, para isso preciso de uma solução totalmente nova, explorando um novo mercado, como o de software próprio para gestão de estratégia e processos, por exemplo, uma área totalmente nova. Isso é uma inovação transformacional”, pontua Luís Felipe.

2. Realize benchmarkings

Independente da sua área de atuação, provavelmente você já se perguntou se alguém já teve o mesmo desafio que você tem hoje.

Saber disso pode evitar o desperdício de recursos e tempo. Então, o primeiro passo é estudar outras empresas e buscar cases de sucesso de empresas que tiveram os mesmos desafios ou desafios semelhantes.

“Para facilitar, aqui vão algumas dicas: é importante não buscar no escuro, sempre filtre os benchmarkings por empresas que estavam em um estágio de maturidade semelhante ao seu quando enfrentaram o desafio, empresas do mesmo setor e empresas de diferentes setores, mas com modelo de negócio semelhante. Direcione também a busca por como foi estruturada a inovação: como foi organizada a equipe envolvida no programa, se foi envolvida a alta liderança, quais eram os objetivos, como mensuraram o programa, entre outros detalhes até chegar ao resultado final”, acrescenta o CEO da AEVO.

3. Sensibilize as lideranças de diferentes áreas

Para garantir que a área de inovação da empresa atinja os resultados esperados, todas as lideranças precisam ser sensibilizadas e entenderem a importância da inovação. Em outras palavras, todos precisam comprar a ideia.

“Uma boa dica é preparar apresentações, palestras e cases que abordem a importância da área de inovação nas empresas, deixando claro porque a sua organização deve abrir uma área de inovação e como isso se conecta dos objetivos estratégicos”, reforça o executivo.

4. Defina a estratégia de inovação

Com o conhecimento adquirido no benchmarking e lideranças engajadas, capazes de engajar todos os outros colaboradores, agora é possível planejar a estratégia.

Responder às perguntas: qual o objetivo da sua área? (meta), qual o modelo de inovação mais se encaixa no objetivo, como vamos alcançar o objetivo (ações que a empresa vai realizar) e que ações vou realizar para que a empresa esteja engajada, pode ajudar a definir o escopo da área, que deve auxiliar a empresa a alcançar o objetivo estratégico.

5. Estruture o time

Com estratégia definida, chegou o momento de montar o time que irá compor a área dedicada somente à inovação. Ao compor o time de inovação, pergunte-se se o melhor caminho é contratar ou promover profissionais para a área.

“A dica é começar pelo líder de inovação. Se a inovação da empresa é incremental (em produtos já existentes), talvez faça sentido promover alguém que já domina esses processos e possui a proatividade necessária para gerenciar uma área. Por outro lado, se a empresa quer inovar em um novo produto, a chamada inovação transformacional, talvez faça sentido contratar um profissional capacitado e que tenha experiência na área que deseja explorar, com uma visão externa à empresa”, recomenda Luís Felipe Carvalho.

A equipe pode ser definida já em conjunto com o líder escolhido, montando um time com conhecimento e experiência necessários para rodar a área.

Outras duas dicas extras são: antes de montar a equipe, o líder deve revisar todo o planejamento e garantir junto à alta liderança que a estratégia é viável para os recursos e orçamento disponíveis; e ter um time diverso, com diferentes percepções, formado por pessoas com diferentes backgrounds, perfis e experiências, potencializa a capacidade da equipe.

6. Garanta o engajamento da liderança

Com o time definido, garanta que a empresa vai dar o suporte necessário para que o time possa entender os processos e como pode ajudar a organização. Apresente o time de inovação à liderança, ressalte a importância do time para a estratégia da organização e convide a liderança a colaborar.

Para que o time consiga abertura com a empresa para sugerir melhorias, é necessário que a empresa confie no time, com pequenas vitórias que mostram o valor da inovação e permitam ganhar mais confiança.

Foto: iStock

Leia também

Pesquisa: 35% das empresas não possuem processos para inovar

 

Tags

Send this to a friend