Escreva para pesquisar

Mês do consumidor: 6 dicas infalíveis para vender mais

O Mês do Consumidor inspira as empresas a elevarem seu jogo na arte de cativar seus clientes.

É hora de refletir sobre a importância de oferecer a melhor experiência possível, afinal, o consumidor atual espera cada vez mais por praticidade e personalização.

Com a crescente digitalização, a automação se tornou uma estratégia fundamental para impulsionar as vendas e a fidelidade do cliente.

Nesta matéria exclusiva produzida pelo Portal de Notícias da GS1 Brasil, apresentamos as 6 principais razões pelas quais a automação é crucial para a jornada do consumidor, com base na Pesquisa de Hábitos de Consumo da GS1 Brasil, que ouviu mais 1.200 pessoas em todo o Brasil.

Então, vamos descobrir como a automação pode ajudar sua empresa a se destacar nesse novo cenário competitivo?

1 – Melhore o processo das vendas online

Com quase metade dos consumidores (47,8%) pesquisando produtos e serviços em sites de lojas ou marketplaces antes de comprar, é crucial que sua presença no e-commerce esteja otimizada para aumentar suas vendas online.

Uma boa apresentação dos seus produtos e serviços, mantendo o site e o aplicativo atualizados, é essencial para atrair clientes.

Além disso, lembre-se que mais de um terço dos consumidores (35,7%) buscam informações em redes sociais e sites de avaliações de produtos antes de finalizar a compra.

Não se esqueça também de que o prazo de entrega é um fator-chave para fidelizar seus clientes em compras online.

Certifique-se de que todo o processo de venda seja seguro e que o produto chegue no prazo prometido.
Com estas dicas infalíveis, você pode impulsionar suas vendas online e conquistar clientes fiéis em pouco tempo!

2 – Padronize com o GTIN

GTIN

72% dos consumidores acreditam que o produto deve ter o mesmo código de barras tanto nas lojas físicas como nas lojas online.

Para atender a essa demanda e destacar-se no competitivo ambiente do comércio eletrônico, é importante adotar uma numeração única, como o GTIN (sigla em inglês para Número Global do Item Comercial).

Além de garantir a identificação única e intransferível de cada item, o GTIN permite rastrear e comparar itens em sites e plataformas de e-commerce, comprovar a origem da mercadoria e gerenciar melhor o estoque, emissão de notas fiscais e acompanhamento de pedidos.

Utilize o GTIN para garantir uma maior satisfação do consumidor!

3 – Aproveite o poder do Código 2D e do Digital Link

QR Code código 2D

68% dos consumidores gostam de encontrar um código bidimensional (QR) na embalagem do produto, que oferece mais informações sobre o item.

O Código 2D é a evolução do código de barras linear, que utiliza ambas as dimensões (horizontal e vertical) para codificar dados em uma pequena área.

Além de facilitar o controle de estoque, trazer agilidade de leitura e gestão da validade, ele é muito útil para a prevenção de perdas em produtos perecíveis.

Utilizando o padrão GS1 Digital Link, também é possível ter um portal para informações do consumidor, fortalecendo a fidelidade à marca, oferecendo informações aprimoradas de rastreabilidade na cadeia de suprimentos, APIs de parceiros de negócios, informações de segurança do cliente e muito mais.

Aproveite o poder do Código 2D e do Digital Link para oferecer uma experiência completa ao cliente!

4 – Pix: o método de pagamento preferido dos brasileiros

pix

Os números falam por si: 96% dos brasileiros afirmam utilizar o Pix como forma de pagamento, e 68% fazem uso dele com frequência.

Lançado em 2020, o Pix é um meio de pagamento exclusivo do Brasil, e as empresas não devem ignorar a importância de oferecer essa modalidade de pagamento aos seus clientes.

Com transferências gratuitas e instantâneas, o Pix conquistou a população.

5 – Combine a experiência digital e física

omnichannel

83% dos consumidores concordam que as informações dos produtos devem ser as mesmas tanto na loja física quanto na loja virtual, o que é conhecido como “gêmeo digital”.

Por isso, oferecer uma experiência “phygital” aos clientes é cada vez mais importante, e a distinção entre lojas físicas e e-commerce está se tornando cada vez mais sutil.

Os varejistas devem oferecer um conceito híbrido entre o virtual e o presencial, permitindo que os clientes tenham uma experiência de compra completa e integrada.

Com a interconexão do comércio, os varejistas podem oferecer um centro de pagamentos e estoques unificados, permitindo que os clientes comprem produtos que não estejam disponíveis na loja no momento e possam recebê-los em casa ou retirá-los.

6 – Esteja atento às necessidades dos consumidores do futuro

Para manter-se atualizado e atender às demandas dos consumidores do futuro, é essencial que os varejistas estejam atentos às novas tecnologias e tendências que surgem no mercado.

É o que diz os consumidores, já que 59% deles esperam ter no futuro aplicativos que possam ler códigos de barras e fornecer informações sobre os produtos diretamente em seus celulares.

Além disso, 57% gostariam de contar com terminais inteligentes que pudessem fornecer informações detalhadas sobre os produtos, facilitando a tomada de decisão na hora da compra.

Outra necessidade crescente entre os consumidores é a identificação automática ao entrar ou sair de um estabelecimento com as compras, o que é esperado por 45% dos entrevistados. E, além disso, 43% gostariam de registrar suas compras por conta própria, usando o self checkout (autoatendimento), sem precisar da assistência de um atendente.

Investir em soluções tecnológicas que possam atender a essas necessidades pode ser uma excelente estratégia para aumentar a satisfação dos clientes e melhorar a experiência de compra.

Por isso, fique atento às tendências e invista em tecnologia para manter sua loja à frente da concorrência.

Foto: iStock

Leia também

Códigos 2D: QR Code e GS1 DataMatrix? Entenda as diferenças 

 

Tags

Send this to a friend