Escreva para pesquisar

Em meio ao aumento contínuo da fome global, este dia 29 de setembro marca um chamado à ação importante. Instituído pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Dia Internacional da Consciência sobre Perda e Desperdício de Alimentos promove a conscientização sobre os 1,3 bilhões de toneladas de comida desperdiçadas anualmente no mundo.

A questão não é apenas um desafio humanitário, mas também ecológico, visto que o desperdício de alimentos gera significativas emissões de metano, um potente gás de efeito estufa.

Os padrões GS1

benefícios do código 2D

Para mitigar este desafio, a GS1 tem desempenhado um papel fundamental, implementando padrões que facilitam a identificação, captura e compartilhamento de informações em todo o mundo.

O protagonista desta iniciativa é o código de barras 2D que integra dados vitais como GTIN, número de lote e data de validade dos produtos.

Este sistema não apenas auxilia na gestão eficaz do estoque pelos varejistas, mas também facilita recalls de produtos mais precisos e evita o descarte desnecessário de alimentos ainda consumíveis.

Alimentos e sustentabilidade

No dia 28 de outubro de 2021, a GS1 Brasil celebrou outro grande marco histórico: habilitou, pela primeira vez no mundo, o Código 2D com GS1 Digital Link, considerado uma (r)evolução do código de barras. A leitura desse código foi feita na Parla Deli, uma padaria e delicatessen focada no atendimento de alto padrão, situada na zona norte de Recife (PE). Crédito: divulgação

Ao integrar informações detalhadas e específicas do lote do produto, esses códigos de barra avançados possibilitam que apenas itens que devem ser descartados sejam retirados das prateleiras, economizando enormes quantidades de alimentos saudáveis que, de outra forma, seriam desperdiçados.

Por exemplo, os supermercados Woolworths da Austrália conseguiram reduzir seu desperdício de alimentos em até 40% por meio da implementação do código de barras de próxima geração.

No Brasil, a GS1 habilitou, pela primeira vez no mundo, o Código 2D com GS1 Digital Link na Parla Deli, uma padaria e delicatessen focada no atendimento de alto padrão, situada na zona norte de Recife (PE).

“Usando o padrão da GS1 Brasil, aliado a um robô interno, conseguimos, por exemplo, automatizar os lançamentos e aprimorar a gestão. Além disso, conseguimos alcançar inteligência de dados, capaz de fazer com que consigamos realizar nossos pedidos com base no histórico de vendas das últimas quatro semanas, tornando as compras mais assertivas. Foi possível, ainda, garantir visibilidade ao processo, mostrando se os nossos produtos estão ou não disponíveis na gôndola”, conta o proprietário da Parla Deli, Marcelo Henrique Silva.

Para obter mais informações acesse

Página Global ‘2D in Retail’ landing 

Estudo de caso Woolworths da Austrália 

Estudo de caso da Parla Deli no Brasil

Foto: iStock

Leia também

10 facilidades que o código 2D pode trazer para os negócios

 

Tags