Escreva para pesquisar

Dia dos Namorados: 61% dos consumidores pretendem comprar

As expectativas estão altas para o Dia dos Namorados.

Segundo apurado, cerca de 61% dos consumidores devem ir às compras este ano, já outros 26% não pretendem comprar presentes e 13% ainda não sabem se vão presentear na data.

“Divulgar esses dados é importante para apresentar uma previsão de cenário aos varejistas e também para o mercado, além de trazer uma leitura sobre o comportamento do consumidor, indicando como possivelmente será o período e auxiliando no preparo da data, que é uma das mais aguardadas do ano”, comenta  o head de produto na All in, Ricardo Rodrigues.

Ainda segundo mapeado, 15% do público ouvido se planeja para comprar com até um mês de antecedência, 12% opta por três semanas de antecedência, outros 21% escolhem com duas semanas de antecedência e, por fim, 31% na semana do evento.

Para concluir, apenas 4% deixam a escolha do presente para o dia do evento.

Como esses dados mostram, ainda há tempo para se planejar com uma boa estratégia de vendas e relacionamento, já que a maioria irá atrás do presente na semana do evento.

O que pode mudar para o Dia dos Namorados

exportação

Muitos ouvintes da pesquisa ressaltaram não ter intenção de compra para o período, justamente por não ter a quem presentear.

Nesse caso, 34% mudariam de ideia e decidiriam comprar na data se tivessem namorado(a). Avaliando sob um contexto geral, 35% do público não comprariam na data por nenhum motivo, já 34% comprariam caso arrumassem um parceiro(a) e 17% se tivessem mais dinheiro.

Outro dado que impacta está relacionado às campanhas produzidas pelas marcas e os descontos oferecidos para o período, bem como outros benefícios atrelados à compra.

Nesse sentido, 12% dos que não comprariam, mudariam de ideia se achassem uma oferta que valesse a pena.

Por outro lado, 8% comprariam se recebessem um bom cupom de desconto, o que mostra a importância de uma campanha de vendas bem estruturada e aplicada ao público correto

Planejamento e pesquisa

pesquisa de preços

“Assim como em anos anteriores, os consumidores se dividem entre buscar ofertas nas lojas físicas e online, o que mais uma vez traz à tona a questão do Omnichannel e a necessidade das empresas ampliarem o acesso ao consumidor de forma conectada, promovendo mais relacionamento e mais oportunidades de venda”, comenta Ricardo

*dados referentes aos 74% que pretendem ou ainda não sabem se vão presentear na data

“Com o surgimento de novas tendências de vendas no mercado a todo momento, como o Social Commerce, mobile e outras modalidades, diferenciais como anúncios nas redes sociais tem sido uma ótima maneira de divulgar produtos, já que a maioria dos clientes afirmam interagir com ofertas por esses canais”, adiciona o especialista.

A novidade, nesta pesquisa, está nas notificações de aplicativo, que têm ganhado cada vez mais interação por parte dos consumidores: 29% afirmam interagir com essa modalidade. Ainda na pauta de campanhas digitais, 17% do público de 16 a 29 anos interage com influenciadores, contra 13% de 30 a 49 anos e 6% da faixa 50+.

Já com relação a valores, 27% das mulheres pretendem gastar entre R$51 e R$100, contra 19% do público masculino.

E como está sua preparação para os meios de pagamento? Afinal, por mais que a maioria dos entrevistados pretenda utilizar cartão de crédito à vista ou parcelado, 40% do público entre 16 e 29 anos se interessa em usar dinheiro, contra 29% de 30 a 49 anos e 21% 50+.

Categorias de compra

loja de roupas

Entre as principais categorias para as compras estão: moda e acessórios com 53% da preferência, passando por beleza e cosméticos com 39%, eletrônicos e informática com 29%, jóias, alimentos e bebidas com 20%.

“Um ponto importante a se considerar diante da pesquisa, está relacionado à capacidade das marcas de fidelizar e conquistar a confiança de seus consumidores. Nesse sentido, investir em uma política eficaz de customer experience, relacionada ao bom acompanhamento do início ao fim do processo de compras será algo excepcional para o consumidor”, ressalta Ricardo.

A jornada de compras do cliente e a satisfação com o atendimento também está relacionada a outros fatores como o custo e tempo dos fretes, valores altos e períodos longos de entrega. Esses tópicos podem afetar o bom desempenho das vendas , no qual a pesquisa aponta que 57% dos clientes desistiriam de uma compra por valores de frete que não agradam e 53% por prazos de entrega não desejados.

“Para o lojista, a nossa dica é estar atento a todas as questões que permeiam o seu negócio e podem impactar na evolução de sua marca e relacionamento com os consumidores. Investir na melhoria e na personalização de serviços se torna algo essencial após visualizar dados como estes”, finaliza Ricardo.

Foto: iStock

Leia também

Frete grátis no e-commerce: como utilizar esta estratégia? 

 

Tags

Send this to a friend