Escreva para pesquisar

Dia dos Pais: deve levar 21 milhões de paulistas as compras

O mês de agosto dá a largada para as compras do segundo semestre, e o grande estopim é o Dia dos Pais.

Comemorado tradicionalmente no segundo domingo do mês, o período deve levar 21 milhões de paulistas as compras, é o que mostra um levantamento feito pela FCDL-SP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo) em parceria com CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas), junto do SPC Brasil e Offerwise.

A movimentação da compra de presentes deve injetar R$8,4 bilhões na economia do Estado; tendo a lembrança para os pais um ticket médio de R$244 e uma média de 1,7 presentes por papai. A pesquisa apontou um aumento no número de pessoas que pretendem gastar mais neste ano, cerca de 41% desejam comprar presentes melhores, 40% acreditam que os preços dos produtos estão mais altos e 28% querem comprar mais presentes.

Maurício Stainoff da FCDLESP. Crédito: divulgação

“O Dia dos Pais é a data mais relevante para o início do segundo semestre do varejo, abrindo a temporada que se encerra com Natal e Ano Novo. A comemoração aquece as vendas de um mês que é popularmente conhecido como “longo”, tendo neste ano, cinco semanas”, comenta Maurício Stainoff, presidente da FCDL-SP.

Entre os presentes mais buscados para os papais, as roupas correspondem à maior parte das intenções de compra para a data (52%), seguidas de perfumes e cosméticos (34%), calçados (34%) e acessórios (24%), como meias, cinto, óculos, carteira e relógio.

Grande parte dos consumidores pretendem pagar o presente à vista (76%), sendo o PIX a principal forma de pagamento (30%), junto do dinheiro (24%). Por outro lado, 37% dos consumidores têm intenção de pagar parcelado, com destaque para o cartão de crédito com 33% de escolha. Em média, serão feitas 4,2 parcelas das compras a prazo.

Dia dos Pais: 39% optam pelo e-commerce

A “tradição” permeia o Dia dos Pais, já que lojas físicas representam a opção de local de compra mais escolhida entre os consumidores, 74%; sendo os shoppings centers o principal foco de compra, seguido por shoppings populares e lojas de departamentos. Os canais digitais marcaram 39% da escolha dos entrevistados.

“Os números mais elevados de compras em lojas físicas refletem a forma como o presente do pai é escolhido, geralmente de forma rápida, prática e precisa; pensando também na necessidade de troca do mesmo, fator que dificultaria uma compra online. Cerca de 62% dos filhos irão presentear o próprio pai, 9% o esposo, 11% o pai de seus filhos e 9% o sogro”, finaliza Maurício.

Foto: iStock

Leia também

Brasil em Código: inteligência artificial e Código 2D serão destaques do evento

 

Tags