Escreva para pesquisar

Empresas que usam AIoT ficam à frente daquelas que usam IoT

Um estudo recente conduzido pelo SAS, Deloitte e Intel, com pesquisa e análise do IDC, mostra que organizações que usam AIoT parecem ser mais competitivas que empresas que usam apenas IoT por uma margem de dois dígitos em uma variedade de indicadores de negócios como produtividade, inovação e custos operacionais.

AIoT é a combinação da Inteligência Artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT), uma tendência na automação das empresas. As tecnologias de IA – como deep learning, machine learning, processamento de linguagem natural, reconhecimento de voz e análise de imagem – em conjunto com dados de sensores, sistemas ou produtos de IoT conectados ajudam na tomada de decisão, maior visibilidade e eficiência para os negócios.

A pesquisa revela que o indicador mais significativo na compreensão do valor de iniciativas de IoT em uma organização é o uso pesado de IA. Dos entrevistados, 9 em cada 10 que usam bastante IA em suas operações IoT relataram exceder as expectativas de valor.

“Nesses resultados, vemos que organizações que trabalham com IoT percebem que, se elas querem obter o valor real dos dados, precisam de IA e de analytics. É justo dizer que as operações mais bem-sucedidas de IoT são, na verdade, operações da AIoT”, diz o diretor de Vendas do SAS Brasil André Novo.

“IA e IoT não estão mais em vias separadas”, afirma o Chief Data Scientist da Intel Americas, Melvin Greer. “A IA fecha a lacuna em um ambiente IoT em que os dispositivos IoT coletam ou criam dados e a IA ajuda a automatizar escolhas e ações importantes baseadas nesses dados. Hoje, a maioria das organizações usando IoT estão apenas na primeira fase de ‘visibilidade’, em que elas podem começar a ver o que está acontecendo através de ativos IoT. Mas eles estão se movendo em direção a fases de confiança, eficiência e produção, que são mais sofisticadas e exigem capacidades de IA mais fortes.”

Líderes esperam aumentar lucro com AIoT

O estudo questionou 450 líderes empresariais de todo o mundo sobre o uso de tecnologias de IA e AIoT. Veja alguns destaques:

  • 79% dos líderes de nível sênior estão envolvidos nas decisões de projetos IoT, e 92% desses líderes dizem que o valor da AIoT supera as expectativas;
  • 68% das empresas dependem dos dados de IoT para informar as decisões operacionais diárias por meio de planilhas e outras tecnologias não baseadas em IA. Apenas 12% dos entrevistados utilizam a IoT para informar as decisões de planejamento, mas quando a IA entra em cena, o uso dos dados para planejamento diário aumenta para 31%;
  • 34% dos entrevistados disseram que o aumento da receita é o principal objetivo para o uso do AIoT. Isso é seguido por melhorar na capacidade de inovar (17,5%), oferecer aos clientes novos serviços digitais (14,3%) e diminuir os custos operacionais (11,1%);
  • As empresas que desenvolveram capacidades de AIoT relatam resultados mais fortes em objetivos organizacionais críticos, incluindo a capacidade de acelerar as operações, introduzir novos serviços digitais, melhorar a produtividade dos funcionários e reduzir os custos. Por exemplo, as empresas que usam os dados de IoT para acelerar as operações sem IA viram um aumento de 32%. Já as empresas que adicionaram IA ao conjunto viram um incremento de performance de 53%;
  • Business intelligence (33%), monitoramento e visibilidade em tempo quase real (31%) e monitoramento baseado em condições (30%) ficaram no topo da lista de técnicas de análise usadas com projetos de IoT.

Decisões mais rápidas 

As empresas que confiam em dados de IoT para informar tomadas de decisão diárias os usam majoritariamente para decisões operacionais (68%).

Isso sinaliza que a IA abre portas para uma tomada de decisão mais sofisticada e rápida que afeta significativamente os resultados. A tecnologia amplia o foco de problemas operacionais, para decisões sobre oferta e demanda, qualidade do produto, merchandising de varejo ou a propagação de uma doença em uma instalação de healthcare.

“Melhorar a velocidade de atualização de informações na coleta de dados de sensores, combinada com a IA, expande a capacidade de uma organização de focar no planejamento imediato enquanto identifica e resolve rapidamente problemas operacionais. A combinação produz maior agilidade e mais eficiência”, diz o vice-presidente da IDC para Processos de Automação Inteligente, Maureen Fleming.

Gautam Khera, diretor sênior da Western Digital, fornecedora líder de infraestruturas, afirma que foi preciso persistência para combinar dados de IoT com IA e ganhar a confiança do conselho da companhia. “Estamos agora usando analytics avançado para nos ajudar a resolver problemas em P&D. Eu posso usar várias técnicas avançadas de analytics para entender a formato dos meus dados, para entender as características, quais os gatilhos, e eu posso procurar efeitos ocultos para anomalias que técnicas tradicionais ou o olho humano simplesmente não conseguem detectar.”

Sucesso em AIoT significa começar do topo

Para ter sucesso com AIoT, o importante é começar do topo, de acordo com Andy Daecher, diretor da Deloitte e líder na Prática de Internet das Coisas. “Essas iniciativas realmente precisam estar na agenda do CEO”, disse o executivo. “É preciso dizer repetidamente: ‘isso precisa acontecer na nossa organização’. Você não pode ter uma iniciativa AIoT de sucesso sem que a companhia a inicie, ponto final. Essas são realmente iniciativas empresariais, não iniciativas tecnológicas.”

O estudo completo (em inglês) está disponível em: https://www.sas.com/sas/offers/19/aiot-how-iot-leaders-are-breaking-away.html

Tags