Escreva para pesquisar

ESG: 5 tendências que devem moldar o cenário corporativo

À medida que as empresas se preparam para enfrentar os desafios dinâmicos do ambiente de negócios, a interseção entre as práticas ambientais, sociais e de governança (ESG) emerge como um tópico estratégico fundamental para o sucesso sustentável das organizações, ano após ano.

Com o intuito de fornecer insights sobre esse tema, a conselheira e especialista em ESG, Claudia Elisa Soares, apresenta as principais tendências que moldarão o cenário corporativo em 2024. Elas não só refletem mudanças no panorama empresarial, como também oferecem oportunidades significativas para inovação e crescimento organizacional como um todo.

De acordo com uma pesquisa do Google, em parceria com a empresa MindMiners, em 2024 espera-se um notável crescimento nas estratégias alinhadas aos princípios de meio ambiente, social e governança (ESG). Esse impulso é ainda mais significativo à luz do fato de que 83% dos brasileiros consideram crucial e valorizam a atuação das marcas no sentido de minimizar impactos negativos no meio ambiente e contribuir para a construção de um mundo mais justo e responsável.

Para reforçar a relevância do ESG para o próximo ano, uma outra pesquisa do “Panorama 2024” da Amcham Brasil, realizada em colaboração com a Humanizadas, consultou 694 empresários brasileiros sobre os movimentos que mais impactarão suas empresas em 2024. Os resultados destacam duas grandes tendências para o ano: Inteligência Artificial (IA) e a Agenda ESG (Ambiental, Social e Governança), mencionadas por 60% e 51% dos entrevistados, respectivamente.

Esses números ressaltam a crescente importância que as empresas estão atribuindo ao compromisso com práticas sustentáveis e socialmente responsáveis.

“Cada vez mais reconheço a necessidade de construir lideranças fundamentadas na empatia. Isso envolve o desenvolvimento de novos líderes, a implementação e estímulo de iniciativas como diversidade, equidade e inclusão nas organizações, além da estruturação do futuro das companhias com base em tendências e metas”, destaca Claudia Elisa.

Tendências em ESG para os negócios

Com uma vasta experiência e conhecimento no campo, ela ressalta as seguintes tendências:

1. Transformação Digital para sustentabilidade

A convergência entre transformação digital e práticas sustentáveis será mais acentuada em 2024. Empresas que incorporam tecnologias inovadoras para otimizar operações e minimizar impactos ambientais terão uma vantagem competitiva significativa.

2. Abordagem holística da diversidade e inclusão

A diversidade não pode se limitar apenas à representação demográfica. Empresas que adotam uma abordagem holística da diversidade, incluindo habilidades, experiências e pensamento, irão prosperar. A inclusão se tornará uma parte intrínseca da cultura organizacional.

3. Mensuração e relato ESG aprimorados

A crescente pressão dos stakeholders e investidores exigirá uma mensuração e relato mais robustos em relação aos objetivos ESG. Claudia Elisa destaca a importância de indicadores mais precisos para avaliar o impacto real das ações sustentáveis.

4. Investimentos com propósito

Em 2024, a conselheira antecipa um aumento significativo nos investimentos com propósito, nos quais os investidores priorizarão empresas alinhadas com seus valores ESG. Empresas comprometidas com causas sociais e ambientais serão mais atraentes para investidores conscientes.

5. Adaptabilidade climática

A adaptabilidade climática será um tema crítico, com empresas adotando estratégias de adaptação para enfrentar os desafios decorrentes das mudanças climáticas. Claudia Elisa ressalta a importância de estratégias que não apenas mitiguem, mas também se adaptem aos impactos ambientais.

A consideração dessas tendências não apenas responde às mudanças no cenário empresarial, mas também traz oportunidades significativas para a inovação e o crescimento organizacional. Por isso, é imprescindível que as organizações se antecipem às demandas futuras, e sejam estimuladas a adotar práticas mais sustentáveis e socialmente responsáveis como um caminho para alcançarem um sucesso duradouro.

Foto: iStock

Leia também

Rastreabilidade: peça-chave para a pecuária mais sustentável

Tags

Send this to a friend