Escreva para pesquisar

GS1 Brasil e Embrapa articulam para automação no campo

A GS1 Brasil e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) articulam uma parceria para o desenvolvimento de pesquisas em sistemas de automação, a fim de estimular os agricultores a adotarem códigos e padrões de identificação globais em seus produtos – ferramentas essenciais para garantir a qualidade e a segurança alimentar do consumidor.

Representantes das entidades se encontraram no dia 4 de junho na sede da Embrapa, em Brasília, para discutirem possível estratégias de cooperação. Na ocasião, o então presidente da Embrapa, Sebastião Barbosa, recebeu o presidente da  GS1 Brasil, João Carlos de Oliveira; o diretor de relações institucionais, Paulo Crapina; e o gerente de relações institucionais, Pedro Henrique Di Martino. Por parte da Embrapa também estiverem presentes: a secretária de Inteligência e Relações Estratégicas (SIRE), Rita Milagres; a gerente de Relações Institucionais e Governamentais (GRIG/SIRE), Cynthia Cury; o coordenador da atuação da Embrapa junto às câmaras setoriais e temáticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), pesquisador Jefferson Costa (GRIG/SIRE); o chefe de gabinete, Raimundo Braga Sobrinho.

A equipe da GS1 Brasil apresentou à Embrapa os diversos projetos que desenvolve em parceria com entidades, mostrando a sua expertise na área de automação. Em conjunto com a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), por exemplo, a GS1 Brasil ajudou a estruturar um sistema de rastreabilidade de frutas, legumes e verduras (FLV), que foi incorporado na Instrução Normativa Conjunta (INC) n° 2, de 08/02/18, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Mapa, para garantir a segurança dos alimentos. Os produtores desses alimentos deverão seguir os procedimentos de rastreabilidade definidos pela norma.

Outra iniciativa da GS1 em parceria com a Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa), possibilita identificar cada fardo de algodão exportado, agregando mais valor ao produto. Junto ao Sebrae, a GS1 Brasil estimula pequenas empresas a utilizarem códigos e padrões para melhorar os processos e fazer a rastreabilidade de produtos.

Projetos em perspectiva

A automação e a rastreabilidade são temas importantes para a Embrapa. A instituição trabalha com a rastreabilidade em suas pesquisas que envolvem soja, milho, entre outros alimentos. Outra unidade da instituição, a Embrapa Instrumentação, discute projetos para automatizar processos para preservação de biomas. Nesse sentido, a GS1 Brasil apresentou o projeto que desenvolveu com o Legado das Águas, empresa do Grupo Votorantim, na qual a entidade apoiou a implementação da rastreabilidade de plantas e sementes nativas da mata atlântica.

A GS1 Brasil também apresentou algumas propostas para a Embrapa, como a criação de um índice de automação do agronegócio, para estimular as atividades no campo, mostrando dados como produtividade, organização da cadeia produtiva, rastreabilidade dos produtos, etc. A GS1 Brasil já tem expertise neste tema, pois desenvolve, há alguns anos, o Índice de Automação dos setores de indústria e comércio.

A entidade também apoiou a Embrapa para sua proposta de criação da Câmara Temática da Agricultura Digital, Automação e Precisão, junto ao MAPA, em substituição à extinta Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão.

As instituições manterão contato para dar continuidade a essa possível parceria.

Texto elaborado com informações da Embrapa.

Foto: iStock

Tags

Send this to a friend