Escreva para pesquisar

GS1 dá dicas para rastreabilidade de medicamentos

A rastreabilidade e o controle de medicamentos e produtos para saúde ganham cada vez mais importância em todo o mundo para garantir a segurança do paciente.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que um em cada 10 produtos médicos que circulam em países de baixa e média renda sejam de baixa qualidade ou falsificado, representando um grande risco à saúde e desperdício de recursos em toda a cadeia de healthcare.

No Brasil, um importante avanço foi a Lei 13.410, que instituiu o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM), com o objetivo de acompanhar os medicamentos em toda a cadeia produtiva, desde a fabricação até o consumo pela população.

Até abril de 2022, todas as empresas precisam atender à esta norma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que prevê a rastreabilidade dos medicamentos utilizando o código GS1 DataMatrix, usado mundialmente pelo setor da saúde, nas embalagens secundárias e também nas primárias..

Engajada nessa discussão, a GS1 Brasil apoia a rastreabilidade de medicamentos. Para ser efetivo, esse processo requer o uso de padrões, como o GS1 DataMatrix, e a colaboração entre os envolvidos em toda a cadeia produtiva.

Assista ao vídeo do executivo de industry engagement da GS1 Brasil, Marcelo Sá, e confira três dicas que ajudam a implementar a rastreabilidade de medicamentos.

Foto: iStock

 

Tags

Send this to a friend