Escreva para pesquisar

Histórias que inspiram: Equipa Group reinventa os negócios na crise

Períodos de crise costumam gerar oportunidades. Nesta pandemia causada pela Covid-19, várias empresas estão conseguindo justamente compreender as necessidades do momento para reinventar os negócios, como é o caso da Equipa Group, que atua no desenvolvimento e fabricação de materiais e tecnologias para o ponto de venda.

Com sede em Vargem Grande Paulista (SP), a empresa fornece soluções para o varejo e a indústria, atendendo clientes, como L’Oréal, Red Bull, J&J, Grupo Pão de Açúcar, Drogaria Venancio, Chanel, Wine entre outros. A Equipa já foi, inclusive, vencedora do Prêmio Automação com um projeto de interatividade no PDV em conjunto com a Hypera Pharma/Mantecorp.

“A Equipa, que completa dez anos em 2020, estava vindo numa crescente de negócios. Mas, como todos, fomos impactados e nos vimos com projetos paralisados e orçamentos não aprovados. Tivemos de remodelar toda a nossa estratégia de negócios”, conta o sócio-diretor e head de inovação da Equipa Group, Thiago Stauffer.

Aposta nas máscaras faciais

Para sobreviver em um cenário incerto, a empresa negociou contratos com prestadores de serviços e fornecedores para manter os empregos dos funcionários e o fluxo de caixa.

produção de escudos faciais da equipa group

Produção de máscaras faciais na Equipa Group – Foto: Divulgação

Em paralelo, começou a gerar e verificar as oportunidades de negócios e novas demandas que teria capacidade para desenvolver e trabalhar comercialmente. “Pesquisamos o que poderia ter ‘fit’ com nosso negócio e começamos a produzir a máscara de proteção facial transparente, no modelo face shield. Utilizamos nossas máquinas de corte a laser e o material PETG, que é adequado para este tipo de uso”, explica o executivo.

A máscara facial é oferecida em dois modelos (articulável e fixa) e comercializada para varejo e indústria – mercados que a Equipa já atuava – utilizarem na proteção de seus colaboradores.

Pensando em expandir as vendas, a empresa fez todo o processo convencional de lançamento de um produto, criando dois SKUs, utilizando o código de barras padrão GS1 e o Cadastro Nacional de Produtos (CNP).

Assim, as máscaras abrem novas possibilidades, inclusive para as lojas físicas. “O varejo, que já é nosso cliente, além de adquirir as máscaras para os colaboradores, pode revender nas lojas para o consumidor”, diz Thiago.

Com este novo produto, a Equipa aproveitou também para fazer sua estreia no comércio online, vendendo diretamente para o consumidor final em plataformas de marketplace. “Éramos totalmente B2B e agora atendemos também o B2C”.

Soluções para jornada pós-Covid

A Equipa inovou com a criação de um item com alta demanda na pandemia e atuação multicanal, mas não parou por aí.

“As empresas precisam tanto da proteção emergencial, como no caso das máscaras, mas também de soluções para o médio prazo, porque ainda não há uma data para acabar essa situação”, destaca Thiago. “Por isso, elas começam a se precaver, pois já está começando um processo de abertura em alguns locais e será preciso proteção. No mercado, já começam discussões de como inserir vários tipos de proteção no design dos ambientes”.

Assim, a Equipa mapeou a nova jornada de consumo e proteção com foco nos pontos de contato de uma loja, de um escritório, de uma empresa, escolas e hotéis. “Continuamos desenvolvendo outras oportunidades de negócios para criar produtos que ajudem no combate a Covid”, diz o executivo.

Como resultado, foram criadas diversas soluções, como a barreira de proteção acrílica, que pode ser utilizada em checkouts, balcões de atendimento, praças de alimentação e escritórios, ou seja, ocasiões em que uma pessoa fica de frente para outra e é necessário uma barreira para inibir o contágio.

Outra solução foi o dispenser de álcool em gel com pedaleira, que evita o contato manual com o recipiente do produto. “Esse display pode ser usado como um totem de merchandising para ativação das marcas, comunicação visual ou para transmitir uma mensagem no ponto de venda, uma vez que outros tipos de materiais não estão sendo usados neste momento”, comenta Thiago.

A Equipa também criou os equipamentos batizados de “peçaneta” e “braçoneta”. O executivo explica que a “peçaneta” é uma peça de alumínio instalada na base inferior da porta, possibilitando abri-la com os pés. Já a “braçoneta” é fabricada em acrílico e possibilita movimentar uma porta usando o antebraço.

“Em um supermercado, por exemplo, há portas de geladeiras na área comum que são pontos de contato de muitas pessoas. São muitas possibilidades de aplicação no varejo ou em empresas em geral para portas que não têm necessidade de ficarem trancadas. Essas peças podem ser usadas para promover o fluxo sem contato das mãos, além disso, podem receber uma comunicação visual”, completa.

Em conjunto com o SENAI, a Equipa está desenvolvendo uma cabine de luz UV para higienizar equipamentos através da exposição à luz ultravioleta. “A luz UV não é algo novo, mas vimos estudos em outros países que mostram que ela é capaz de fazer 99,9% de higienização”. Assim, segundo ele, é uma alternativa para substituir alguns produtos químicos utilizados na desinfecção, além de tornar a limpeza manual mais automatizada.

Sem mencionar detalhes desta nova solução, Thiago explica que uma cabine com luz UV pode ser usada para esterilização de diversos objetos e equipamentos, de EPIs a carrinhos de supermercados, atendendo desde varejo, empresas, escritórios e hospitais, por exemplo.

A cabine está em fase final de desenvolvimento e certificação e deverá ser lançada em breve, de acordo com o executivo.

Assista ao vídeo sobre as ações da Equipa Group na pandemia

Desafios e aprendizados

Neste cenário de incertezas gerado pela Covid, um dos principais desafios para a Equipa foi implementar as novas linhas de produção, que precisavam funcionar rapidamente pois já havia demanda no mercado.

“Foi preciso sincronizar a compra de matéria-prima, que começa a ficar em escassez, e toda a parte de pesquisa e desenvolvimento”, diz Thiago. No caso da máscara facial, por exemplo, a empresa levou apenas duas semanas para desenvolver o produto e iniciar as vendas multicanal.

A Equipa tem aproveitado o portfólio de novas soluções na relação com fornecedores de produtos e serviços – que por sua vez precisam de itens para proteção contra o novo coronavírus em suas instalações. “O exercício de achar maneiras de devolver valores que precisamos pagar com as soluções está sendo muito importante na relação com nossos fornecedores”.

Além das oportunidades que a empresa conseguiu criar, a pandemia também tem trazido lições importantes.

“É impossível dizer que estaremos sempre preparados e prever os acontecimentos. Mas precisamos ficar atentos às influências externas que podem atingir o nosso negócio e toda a cadeia onde atuamos”, afirma Thiago.

O aprendizado também foi além do negócio. “É sobre pessoas. É um momento de reflexão pessoal para analisar nossas ações, o modo como a gente consome, como trabalha e como isso cria reações a natureza. Nossas atitudes precisam ser repensadas e precisamos sair disso melhores do que entramos”, conclui o executivo da Equipa Group.

Histórias que Inspiram

A capacidade de adaptação e reinvenção dos negócios está marcando a atuação da Equipa Group nesta pandemia.

Para mostrar histórias de sucesso como essa em meio à crise causada pela Covid-19, a GS1 Brasil lança a série “Histórias que Inspiram”, mostrando exemplos de empresas que estão fazendo a diferença neste momento difícil, servindo de inspiração para outros empresários.

Para participar, basta enviar a sua história para o e-mail: noticias@gs1br.org

Foto: Getty Images

Tags

Send this to a friend