Escreva para pesquisar

Índice de Automação dos Consumidores cresce em 2020

O cenário de instabilidade criado pela pandemia da Covid-19 transformou significativamente o comportamento dos consumidores. O confinamento social acelerou o uso de tecnologias e as pessoas passaram a utilizar cada vez mais aplicativos e plataformas digitais para trabalhar, estudar, fazer compras, acessar opções de entretenimento, ter contato com amigos e familiares, entre outras atividades do cotidiano.

Os resultados do Índice de Automação do Mercado Brasileiro e de Consumidores 2020 – que mensura a automação entre consumidores e empresas dos setores de indústria, comércio e serviços – comprovam essa realidade.

Em 2020, o estudo chegou à sua quarta edição mostrando que o Índice de Automação para Consumidores foi de 0,187, alta de 3% em relação a 2019 – o mesmo crescimento observado na automação das empresas. Nos últimos quatro anos, a automação na vida dos consumidores teve uma expansão de 12%.

O Índice de Automação é elaborado pela GS1 Brasil, em parceria com a GfK, com base na análise de seis dimensões (acesso à internet, aplicativos, itens pessoais, eletrodomésticos, residência e carro), sendo representado em uma escala de 0 a 1.

O Índice de Automação para Consumidores 2020 foi de 0,187, alta de 3% na comparação com o ano anterior

Acompanhe, a seguir, os principais insights do Índice de Automação para Consumidores 2020.

Acesso à internet

 O celular já faz parte da vida de 98% dos entrevistados e, deste total, 85% são smartphones.  Além disso:

  • 97% das pessoas possuem acesso à internet em suas casas por meio de Wi-fi;
  • 77% utilizam a rede 4G;
  • A maior parte do acesso à internet é feito por meio de notebooks (61%), seguido por Smart TVs (64%); tablets (26%); desktops (21%); e videogames (23%).

A pandemia teve reflexos nos hábitos dos brasileiros, que, passando mais tempo em casa, intensificaram o uso da internet e rede 4G. Um dos destaques do estudo da GS1 que embasa isso foi o crescimento de 9 pontos percentuais no uso da  Smart TV para acessar a internet, que passou de 55%, em 2019, para 64%, em 2020.

Aplicativos

O uso de apps de serviços e comunicação foram os que apresentaram maior crescimento nos últimos anos. Em 2020, o confinamento social fez com que os apps de restaurantes e entregas ganhassem ainda mais destaque, passando de 42% de uso em 2019 para 61% em 2020. Outros indicadores do estudo da GS1 Brasil mostram que:

  • os entrevistados utilizam 14 categorias de aplicativos, em média;
  • os apps de comunicação têm alta adesão entre os brasileiros: 97% usam aplicativos de mensagens, 92% apps de e-mails e 91% de redes sociais;
  • entre os apps de serviços, ganham destaque os de mobilidade (85%), bancos (66%) e restaurantes (61%);
  • app de lojas também apresentaram aumento e passaram de 47% de consumidores utilizando em 2019 para 56% em 2020.

indice de automacao gs1 2020 consumidor apps

Carro

Cada vez mais, a indústria automotiva fabrica veículos com vários dispositivos tecnológicos. Hoje, até mesmo os modelos mais simples possuem funcionalidades que antes eram encontradas apenas em carros de luxo ou alto desempenho.

De acordo com Índice de Automação da GS1 Brasil, cerca de 43% dos entrevistados possuem veículo próprio e, em média, cada um desses veículos possui 5,5 soluções tecnológicas, número que vem crescendo ano após ano no levantamento.

Em 2020, as funcionalidades que ganharam mais destaque nos carros foram:

  •  Bluetooth (56%);
  • Sensor de ré (46%);
  • Central multimídia (39%);
  • Painel digital (37%);
  • Celular conectado com central multimídia (37%).

indice de automacao gs1 2020 consumidor carro

Eletrodomésticos

 A adoção da automação no caso de eletrodomésticos ocorre de maneira mais lenta, tanto que apenas 16% dos entrevistados possuem eletrodomésticos conectados. Neste grupo, segundo o estudo, a cada 6 equipamentos que o consumidor possui, 1 está conectado ao celular ou aplicativo, permitindo acesso remoto.

O Índice de Automação dos Consumidores também detectou que entre os itens com maior acesso remoto em uma residência estão:

  • SmarTV (23%);
  • Impressora (7%);
  • Home theater (5%).

Neste ano, pela primeira vez, o estudo mensurou o uso de assistente pessoal (ex: Alexa, Google Home, etc.), que já é utilizado por 5% dos entrevistados.

Residência

O Índice de Automação aponta uma estabilidade na automação de residências e condomínios, apesar de uma maior presença de itens de segurança. Dos 20 itens mensurados nas casas, 1,6 deles são automatizados. Já nos condomínios, esse número sobe para 5,5.

Entre os itens de segurança que tiveram aumento, o destaque é para o monitoramento feito empresas especializadas (em 2019 era 46%, passou para 55% em 2020). Veja a seguir:

indice de automacao gs1 2020 consumidor automacao da casa

Itens pessoais

 O indicador da GS1 Brasil aponta que 20% dos entrevistados declararam ter algum item inteligente de uso pessoal. Dos itens pesquisados, os respondentes possuem 1,3 itens, em média. Entre os mais utilizados estão os relógios como segue:

  • Relógio com marcador de distância, velocidade ou calorias (13%);
  • Relógio com monitor cardíaco (12%);
  • Relógio com acesso à internet (9%).

indice de automacao gs1 2020 consumidor itens pessoais

Intenção de compra

Este é um novo tópico apresentado no estudo deste ano, em razão dos impactos da pandemia no cotidiano dos brasileiros.

Entre os meses de junho e agosto de 2020, 32% dos consumidores tinham a intenção de adquirir, principalmente, equipamentos eletrônicos e smartphones, porém apenas um quinto efetivou as compras.  Abaixo, veja a intenção de compras por categorias e quais foram as atitudes dos consumidores no período analisado:

indice de automacao gs1 2020 consumidor intencao de compra

Metodologia

O Índice de Automação do Mercado Brasileiro e Consumidores é elaborado pela GS1, com o apoio metodológico da GfK, e apresenta dados sobre a automação em três frentes: consumidores, indústria e comércio e serviços. Criado em 2016, o indicador é divulgado anualmente.

O índice é construído após quatro trimestres de diagnóstico, com base na análise de vários aspectos da automação e é representado por um número com intervalo de 0 a 1.

No recorte para consumidores, são consideradas seis dimensões para representar a automação no dia a dia das pessoas: acesso à internet, aplicativos, itens pessoais, eletrodomésticos, residência e carro.

Nesta quarta edição do estudo, a coleta de dados foi realizada de setembro de 2019 a agosto de 2020. Foram consultadas 2.680 pessoas, entre homens e mulheres, maiores de 18 anos das classes ABC, nas principais capitais do Brasil. A margem de erro da pesquisa é de 1,9%, com intervalo de confiança 95%.

Foto: Getty Images

Leia mais

Cresce o nível de automação no dia a dia dos brasileiros

Tags

Send this to a friend