Escreva para pesquisar

Quais as vantagens em se tornar uma Indústria 4.0?

As indústrias que implementaram as tecnologias da Indústria 4.0 têm sido avaliadas como as que possuem elevado nível de serviço logístico, processos mais eficientes com os parceiros, competitividade e melhor desempenho financeiro e de mercado.

Para se manterem competitivas, indústrias de todo o mundo estão fazendo a transição para a Indústria 4.0 e instituindo programas para implementá-la.

A Indústria 4.0 envolve a manufatura orientada por dados com a integração de máquinas físicas com conectividade à Internet para criar a Internet das Coisas (IoT) e redes de comunicação avançadas.

Ela permite aos fabricantes vincular máquinas e sistemas de vários locais, converter dados físicos em dados digitais, compartilhá-los, analisá-los e usá-los em proveito próprio, resultando em plantas industriais totalmente conectadas, nas quais todos os aspectos da cadeia de suprimentos são visíveis aos tomadores de decisão.

As companhias que implementaram a Indústria 4.0 têm uma grande vantagem sobre aqueles que ainda não o fizeram. O CEO da Magic Software Brasil, Rodney Repullo, lista alguns benefícios em se tornar uma Indústria 4.0. Acompanhe:

Por que não se pode mais ignorar a Indústria 4.0?

Com as tecnologias atuais, as indústrias de médio porte podem ingressar com rapidez e facilidade na revolução da quarta geração da indústria com soluções personalizadas e sem substituir os sistemas legados existentes.

De fato, um relatório recente da PwC prevê que, até 2020, mais de 80% das indústrias na Europa digitalizarão sua cadeia de valor.

No Brasil, de acordo com dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), nos últimos dois anos o número de grandes indústrias brasileiras que utilizam tecnologias digitais cresceu 10%.

Entre 2016 e 2018, o percentual das que utilizam alguma das tecnologias da Indústria 4.0 passou de 63% para 73%. Para 2019, a previsão é de que 48% das empresas invistam nessas tecnologias.

Como a Indústria 4.0 funciona?

Ela começa com a conexão de máquinas e sistemas de missão crítica, como CRM, ERP, SCM, PLM e MES, facilitando a coleta automática de dados em tempo real.

As análises preditivas e avançadas exploram e analisam esses dados para reconhecer padrões e prever possíveis resultados, e até para se antecipar a possíveis eventos (como falhas na máquina) e a probabilidade de sua ocorrência.

A partir dessas análises, que podem ser lidas claramente de um tablet ou outra plataforma móvel, os fabricantes podem reduzir o tempo de inatividade, otimizar os processos existentes e ganhar flexibilidade para implementar novos processos, como a fabricação de um lote único de um produto personalizado.

Quais as principais vantagens da Indústria 4.0?

1. Melhorar a disponibilidade e o rendimento das máquinas

Análises avançadas e preditivas permitem manutenção preditiva. As máquinas se monitoram, alertando os operadores sobre os problemas antes que eles ocorram.

As peças podem ser encomendadas e substituídas antes que se desgastem e causem sérios danos, e os problemas com os processos de produção podem ser detectados e rastreados até suas raízes antes que os produtos reais sejam produzidos.

As máquinas têm mais tempo de atividade e menos tempo de inatividade e os processos podem ser ajustados antes do início da produção.

Com a tecnologia da Indústria 4.0 em vigor, seus concorrentes estão obtendo maior rendimento de produtos de alta qualidade e melhor ROI e OEE.

2. Eliminar silos e aumentar a visibilidade no setor de produção

Se a Indústria 4.0 ainda não foi iniciada na empresa, é provável que os dados dos sistemas de missão crítica estejam armazenados em repositórios offline de difícil acesso.

Esses dados são ocultados aos olhos dos tomadores de decisão que mais precisam deles, reduzindo a capacidade de monitorar processos, prevenir problemas ou notificar outros sobre eventos perturbadores à medida que ocorrem.

Enquanto isso, os concorrentes, com dados em tempo real e análises avançadas, têm acesso instantâneo a dados precisos a qualquer momento, de várias fontes.

Eles sabem o que está acontecendo e o que acontecerá na fábrica, e podem resolver problemas ou modificar processos facilmente, a qualquer momento, de qualquer lugar.

3. Controlar todos os aspectos da fábrica

Se a empresa consegue acessar e analisar dados de todas as máquinas e processos nas operações, terá controle total de operação industrial e da cadeia de suprimentos – desde o pedido do inventário até o envio do produto.

A Indústria 4.0 fornece “informações acionáveis”, estabelecendo uma base sólida para a tomada de decisões a curto e longo prazo.

Assim, se pode implementar um inventário just-in-time, sincronizar cronogramas de produção e entrega e até permitir que os clientes programem pedidos em seus sistemas.

Foto: iStock

Leia também: Como aliar Indústria 4.0 à economia circular?

Tags