Escreva para pesquisar

Inteligência Artificial: como preparar sua empresa?

A Inteligência Artificial está caminhando a passos cada vez mais largos. Nos últimos meses, esse recurso vem se popularizando diante da chegada de novas ferramentas no mercado, como é o caso do tão famoso ChatGPT. E, mediante ao boom que estamos vivendo com a forte adesão destas ferramentas no dia a dia das organizações, é importante questionar: será que as empresas estão preparadas para utilizarem a IA de forma eficiente?

Antes de responder essa pergunta, é válido destacar o atual cenário que estamos inseridos. A adesão ao uso da IA vem crescendo em larga escala e, em paralelo, está o reconhecimento quanto aos seus benefícios. De acordo com dados da consultoria McKinsey, 63% dos gestores globais notaram algum ganho econômico após a aplicação da Inteligência Artificial em suas operações, e acredita-se que 75% das empresas pretendem incorporar essa tecnologia nos próximos anos.

Certamente, as vantagens da Inteligência Artificial são notáveis. Estamos falando de melhor eficiência operacional, confiabilidade de dados, análises preditivas, emissão de relatórios em tempo em real, entre tantas outras que abrilhantam os olhos do meio corporativo. Todavia, precisamos enfatizar que nenhuma tecnologia possui um poder mágico para transformar a gestão operacional do dia para noite, por isso, é necessário que, antes de aderir qualquer ferramenta, sejam tomadas medidas adequadas para o seu bom uso.

Como aplicar a Inteligência Artificial nos negócios

Diante deste desafio, o CEO e sócio fundador da delaware Brasil, Roberto Matias, e o gerente de projetos da delaware Brasil, Luis Carvalho, prepararam cinco dicas para aplicar a Inteligência Artificial nas empresas. Acompanhe!

1. Estabeleça processos

De nada adianta ter o apoio da IA, sem que saiba o que busca obter exatamente com a ferramenta. Deste modo, é primordial que sejam averiguados quais os seus princípios e aplicações, compreendendo de qual forma o recurso deverá ser utilizado na gestão dos processos. Esse entendimento prévio dará o norteamento para definir aquilo que se espera obter com o apoio da tecnologia.

2. Estruture os dados

inteligência artificial dados

Mais do que buscar dados de terceiros, é importante criá-los. Ou seja, é fundamental realizar uma análise aprofundada de como estão as áreas da empresa e registrar essas informações.

A partir da obtenção destes dados, a IA conseguirá cumprir o seu propósito em fornecer insights e recomendações daquilo que precisará ser melhorado e corrigido na organização.

3. Capacite os profissionais

Não, nenhuma tecnologia irá substituir a inteligência humana. Sabemos que, diariamente, são feitos anúncios de que a IA vai eliminar empregos e causar demissões em massa, mas a verdade é que não há motivo para pânico.

À medida que novas ferramentas surgem, também são criadas oportunidades – mas, é necessário investir em treinamentos da equipe, para que os membros saibam como utilizar a tecnologia de forma eficiente, de forma que agregue valor e resultado em suas funções.

4. Busque parceiros qualificados

A tendência é que, cada vez mais, surjam opções no mercado. Porém, antes de aderir determinado software, é essencial que seja feita uma avaliação daquilo que está sendo oferecido.

É necessário ver se a solução ofertada vem ao encontro das necessidades da empresa, bem como se os responsáveis darão todo o suporte nas etapas de implementação. Afinal, a soma destes fatores irá resultar em ganhos significativos lá na frente.

5. Defina metas claras

É preciso saber para onde se quer ir. É fundamental ter claro qual o problema a IA deverá ajudar a solucionar e qual será o processo para isso. Definir essas metas antes de iniciar qualquer etapa de implementação irá ajudar nos aspectos de redução de custos, aumento de produtividade, maior precisão e otimização dos processos. Assim, é fundamental, antes de tomar qualquer decisão, parar e analisar esses pontos, para saber qual o próximo passo a ser dado.

Se na vida nada são flores, quem dirá na tecnologia. Todas essas medidas, além de serem essenciais para que o processo de preparação da IA na organização seja efetivo, também são importantes auxiliadores para que a empresa tenha uma transição segura e eficaz – considerando, principalmente, os novos rumos nos quais a tecnologia vem sendo aplicada de forma prejudicial por alguns.

Todo o cuidado é extremamente importante para que sejam alcançados resultados promissores com o uso da IA. Certamente, dúvidas e receios quanto à sua aplicação surgem a todo instante, o que reforça ainda mais a importância de contar com uma equipe especializada nesse serviço e aplicação da tecnologia na prática, para ainda mais assertividade.

Não devemos, jamais, nos assustar com que vem pela frente, mas sim vislumbrar o futuro que já nos bate a porta. A popularização da IA e sua adesão pelas organizações irá acarretar ganhos significativos para o meio corporativo, porém, mais do que reconhecer suas funcionalidades, é preciso saber aproveitá-las ao máximo. Até porque, como bem sabemos, com grandes poderes, vem grandes responsabilidades.

Fotos: iStock

Leia também

ChatGPT: entenda como alavancar as vendas no e-commerce

Tags