Escreva para pesquisar

Inteligência Artificial monitora riscos à sustentabilidade

As montadoras Porsche, Audi e Volkswagen estão usando Inteligência Artificial (IA) para identificar riscos à sustentabilidade de seus negócios.

Entre os itens estão: poluição ambiental, abusos de direitos humanos e corrupção em um estágio inicial – não apenas entre parceiros de negócios diretos, mas também nos níveis mais baixos de suas respectivas cadeias de suprimentos.

A base para este sistema de monitoramento é um algoritmo inteligente desenvolvido pela startup austríaca Prewave.

Como funciona na prática?

A tecnologia é capaz de identificar e analisar notícias relacionadas a fornecedores de mídia e redes sociais, disponíveis publicamente em mais de 50 idiomas e mais de 150 países.

Se houver qualquer indicação de risco à sustentabilidade na cadeia de suprimentos, as marcas são notificadas.

A solução, então, analisa os fatos da situação e sugere contramedidas.

Para o Grupo Volkswagen, por exemplo, a IA fornece um sistema de alerta antecipado proativo para violações dos requisitos de sustentabilidade da empresa.

Desta forma, complementa os canais tradicionais de reclamação reativa, como caixas de correio e ouvidorias.

Desde o início do projeto-piloto, implementado em outubro de 2020, as montadoras analisaram mais de 5.000 palavras-chave e estão de olho em mais de 4.000 fornecedores.

Visão das montadoras

“O Prewave nos permite gerenciar riscos de forma direcionada – mesmo nas cadeias de suprimentos de nível inferior. Para nós, trata-se de transparência”, disse o diretor de estratégia de compras e sustentabilidade da Porsche AG, Markus Wagner. “A Inteligência Artificial simplifica a complexa análise dos dados, permitindo-nos abordar os parceiros diretamente e solicitar melhorias na sustentabilidade. O objetivo é conseguir isso em parceria com fornecedores. Em caso de escalada, no entanto, o término das relações comerciais certamente também é uma opção”.

O diretor de estratégia de compras da Audi, Marco Philippi, avalia que a principal vantagem da IA é a velocidade com que pode reconhecer notícias relevantes online e transmitir isso de forma organizada. “Isso nos permite saber sobre os riscos à sustentabilidade muito mais cedo, para que possamos responder mais rapidamente. A IA é um exemplo ideal de como a digitalização pode contribuir para uma maior transparência na cadeia de suprimentos”.

O diretor de estratégia de compras do Grupo Volkswagen, Ullrich Gereke, acrescenta: “Estamos cumprindo com a nossa responsabilidade de garantir uma cadeia de suprimentos sustentável e justa – estabelecemos critérios de sustentabilidade para nossos fornecedores em uma base contratual desde 2014. Desde 2019, verificamos o cumprimento de nossas normas como parte do processo de premiação. E agora, com a parceria com a Prewave, temos outra ferramenta para descobrir e investigar possíveis violações, contribuindo assim para melhorar as condições socioambientais nos locais de produção de nossos fornecedores.”

Foto: iStock

Leia também

País obriga 702 startups focadas em Inteligência Artificial 

 

 

 

Tags

Send this to a friend