Escreva para pesquisar

Inteligência Artificial: 10 profissões impactadas 

A integração da inteligência artificial no mercado de trabalho está causando uma verdadeira transformação nas mais diversas profissões.

Diversos estudos indicam que, até o final desta década, uma fração significativa de profissionais poderá ser substituída por sistemas automatizados e soluções baseadas em IA.

Profissões impactadas pela inteligência artificial

De acordo com Alan Nicolas, que atua no mercado digital e fundador da Comunidade Lendár.I.A, as profissões com maior probabilidade de substituição por IA são:

1. 97% | Caixas e bilheteiros

Um estudo realizado pela Universidade de Oxford, em 2020, e outro feito pela Consultoria Gartner, estimam que 97% dos empregos de caixas e bilheteiros estão em alto risco de serem automatizados até 2030.

Segundo o especialista, esse cenário ficou ainda mais evidente, durante uma viagem que fez aos EUA, quando observou que boa parte dos estabelecimentos comerciais já contam com atendimento automatizado.

“Fiquei 15 dias com um Tesla e, em nenhum momento, precisei falar com alguém, sequer para passar um cartão. A maioria dos supermercados dispõem de caixas e até mesmo carrinhos inteligentes, em que o comprador não precisa ser atendido e as compras são debitadas rapidamente”, revela o empresário.

2. 96% | Assistente administrativo/financeiro

Em 2020, a Universidade de Oxford (2020) previu que 89% das tarefas administrativas, contábeis e financeiras estão sob risco de automação.

Enquanto isso, um estudo da OECD indicou que cerca de 96% dos empregos administrativos têm alto potencial de automação por Inteligência Artificial.

“Em minhas empresas, por exemplo, boa parte das atividades são potencializadas por IA, enquanto outros setores estão crescendo sem aumentar seu time administrativo por conta das automações e da inteligência que ganharam com essas ferramentas”, declara.

3. 95% | Call center/telemarketing/suporte ao cliente

Um estudo publicado em 2023 pela Consultoria Gartner estima que 95% das profissões relacionadas a call centers nos Estados Unidos serão automatizados.

“O mesmo deve acontecer aqui no Brasil. A implementação de IA em centrais de atendimento aumenta muito a eficiência e a produtividade, uma vez que essas soluções não precisam de descanso, de um computador, de uma mesa, décimo terceiro ou férias. Além disso, não exige constantes treinamentos, tendo em vista que a rotatividade nos setores de call center é bem alta”, relata.

A Inteligência Artificial pode, rapidamente, pesquisar em uma base de conhecimento e fornecer as respostas necessárias, o que melhora a capacidade de lidar com situações de forma rápida e eficaz.

“Além disso, pode prever possíveis problemas e resolvê-los de forma proativa, analisando dados históricos e padrões de comportamento do cliente. A IA que substitui 20 pessoas, é a mesma que substitui 2.000”, pontua.

4. 85% | Gestor de tráfego da web

Segundo Nicolas, a IA pode analisar dados de tráfego da web com mais precisão do que os humanos, o que pode trazer insights mais profundos para profissões da área sobre o comportamento do usuário.

“Além disso, pode automatizar tarefas que, atualmente, são realizadas de forma manual, fazendo com que os gestores de tráfego possam se concentrar em obrigações cada vez mais estratégicas”, revela.

O aumento do volume, complexidade e disponibilidade de dados está fazendo empresas investirem cada vez mais em soluções inteligentes e automatizadas de tráfego.

Como consequência, grandes instituições de pesquisa, como a Gartner, apontam que até 85% das profissões de gestor de tráfego podem desaparecer nos próximos anos e, mesmo as instituições mais conservadoras, apontam para um número entre 60% e 70%.

O especialista acredita que as previsões sobre a automação da análise de tráfego são consistentes.

“Profissionais de Marketing Digital já notaram isso e migraram para funções mais estratégicas, delegando ou automatizando o tráfego.

Conheço empresas que criaram integrações com diferentes IAs, com o tráfego 100% automatizado, e alcançaram um retorno sobre anúncios quatro vezes maior do que quando um humano fazia o tráfego. Essa é uma tendência que está chegando com força não só para gestores, mas para todos os profissionais de marketing digital”, alerta.

5. 75% | Analistas de pesquisas

Uma pesquisa da Universidade de Harvard sugere que analistas e planejadores que usaram o ChatGPT como assistente melhoraram a qualidade de seus relatórios em cerca de 40% em comparação com aqueles que não utilizaram a ferramenta.

“Soluções como ChatGPT, Copilot, Gemini, Claude e Perplexy maximizam a produtividade e facilitam o trabalho para esses profissionais”, declara.

6. 70% | Contabilidade

Um estudo publicado em 2023, pela empresa de inteligência artificial UiPath, estima que 70% dos empregos em contabilidade e processamento de dados financeiros entre 2024 e 2030 serão substituídos por IAs.

7. 70% | Diagnóstico e atendimento médico

Um estudo recente da Universidade da Califórnia, em São Francisco, descobriu que o ChatGPT4 foi capaz de fornecer respostas mais precisas e detalhadas a perguntas médicas quando comparadas aos próprios médicos.

Os autores compararam respostas de médicos e da IA a quase 200 perguntas, e descobriram que aproximadamente 80% das respostas do ChatGPT eram mais sutis, precisas e detalhadas do que as compartilhadas pelos médicos. Enquanto menos de 5% das respostas dos médicos foram consideradas “empáticas” ou “muito empáticas”, esse número subiu para 45% nas respostas fornecidas pela IA.

Outros estudos, realizados pela Universidade de Oxford e pelo McKinsey Global Institute, apontam que as profissões da área médica estão entre os mais propensos a serem automatizados, com 70% dos empregos em medicina sendo considerados automatizáveis, estimando que 20% dos trabalhos na área poderiam ser automatizados até 2025. “Se alguém acha que uma IA não seria tão competente quanto um médico, se enganou”, declara Alan Nicolas.

A revista Nature Medicine, em 2022, descobriu que um modelo de IA foi capaz de diagnosticar o câncer de mama com uma precisão de 99%, superando a precisão de 97% dos radiologistas humanos.

Enquanto isso, um estudo publicado na revista Radiology apontou que um modelo de IA foi capaz de diagnosticar a doença de Alzheimer com uma precisão de 95%, superando a precisão de 85% dos patologistas humanos.

“Existem muitos outros estudos como esses. Em todos eles, a IA ultrapassou a precisão humana. São centenas de pesquisas que validam isso”, ressalta.

Quando o assunto é doenças raras, a IA brilha ainda mais. “Um exemplo claro disso foi o caso de uma criança que passou por 17 médicos que não identificaram seu quadro, até sua mãe fazer uma pesquisa no ChatGPT e descobrir a doença rara que 17 médicos não conseguiram. Existem outros casos relatados de pessoas que descobriram patologias por meio do ChatGPT”, pontua.

Outras profissões:

8. 68,8% | Profissionais de Marketing (copywriters/SEO/estrategistas)

9. 65% | Designer gráfico/editor de vídeos

10. 42% | Escritores criativos e de ficção

Um estudo do Ipea prevê que até 56% das ocupações de emprego formal no Brasil poderão ser afetadas pela automação e IA nos próximos cinco anos. Enquanto isso, um levantamento do Goldman Sachs aponta que até 1/4 de todo o trabalho mundial já poderia ser realizado 100% por inteligência artificial.

“Estamos falando de aproximadamente 600 milhões de empregos que poderiam desaparecer hoje mesmo, se as empresas tivessem capacidade técnica ou consciência do que já é possível fazer com IA. Este cenário está se tornando uma realidade cada vez mais presente”, finaliza.

Foto: iStock

Leia também

Carreiras em alta: veja profissões na liderança em 2024

Tags