Escreva para pesquisar

Marca empregadora: estratégia para atrair e reter talentos

De acordo com o Guia Salarial 2022, produzido pela consultoria Robert Half, uma das maiores preocupações das empresas para o próximo ano está na atração e retenção de talentos.

Essa é uma das principais constatações da pesquisa que consultou 300 executivos c-level sobre suas expectativas para 2022.

Ao mesmo tempo em que 48% notaram que o turnover está mais alto que antes da pandemia, 69% dos entrevistados acreditam que encontrar bons profissionais será ainda mais desafiador.

A percepção tem fundamento, conforme comprova a 12ª edição do Índice de Confiança, na qual 41% dos profissionais entrevistados declararam estarem motivados a buscar novas oportunidades no mercado.

Apesar de essa troca de funcionários ser algo comum no mercado de trabalho, um alto índice de turnover representa, em sua maioria, a insatisfação dos funcionários com a gestão da empresa e condições de trabalho.

Dentre os principais motivos comumente citados para a troca de emprego estão: a baixa remuneração, a falta de reconhecimento, desmotivação e a desconfiança em relação ao futuro da companhia.

Marca empregadora é trunfo para as empresas

equipe com mãos unidasPara diminuir essa taxa de rotatividade, muitas empresas estão aderindo a um conjunto de ações para atração e retenção de talentos, a chamada marca empregadora, ou employer branding, em inglês.

Essa iniciativa consiste em fortalecer a reputação da marca empregadora com foco nos colaboradores, isto é, transformar a imagem da empresa em um ambiente atraente, estimulando que os maiores talentos queiram permanecer na companhia ao mesmo tempo em que novos queiram fazer parte dela.

O principal objetivo é colocar o funcionário em primeiro lugar e investir na qualidade de vida de quem já faz parte do time.

Exemplos de marca empregadora

google

Muitas empresas já entenderam que o mundo mudou e que depois da transformação digital já não é mais possível atuar somente conforme os padrões tradicionais.

Alguns segmentos ainda não permitem essas mudanças, já outras, precisam urgentemente repaginar seus conceitos para sobreviver no mercado.

Quem enxergou essa necessidade logo que o conceito chegou no mercado, saiu à frente e se tornou exemplo seguido de perto por outras empresas que ambicionam alcançar o tão sonhado título de “melhor lugar para trabalhar”.

Selecionamos algumas dessas empresas, verdadeiros exemplos de marcas empregadoras, para que você possa fixar o conceito e se inspirar. Confira!

1. Google

O Google, é a empresa campeã de candidaturas. São milhares de profissionais, sedentos por uma oportunidade na gigante tecnológica, fonte de pesquisas e buscas na Internet.

Faz todo o sentido essa ambição por uma vaga na empresa. As práticas de employer branding são de encher os olhos e os diversos profissionais que investiram em estudos e conhecimento e desejam aplicar na prática têm razão em pleitear uma oportunidade.

Dentre as muitas estratégias de atração e retenção de talentos, estão o employee experience (valorização da experiência), construção de um plano de carreira, benefícios diversos, ambiente de trabalho interativo e dinâmico, onde prevalece o foco na criatividade e na produtividade.

2. L’Oréal

A L’oreal alcançou referência por seu engajamento social e aproximação dos bons profissionais nas redes sociais.

Com a estratégia, aumentou o número de seguidores e o tráfego de informações e acessos em seus canais de comunicação. Na sequência, a empresa transformou as redes sociais em espaço para oportunidades de recrutamento.

Nesse processo, os diversos defensores da marca passaram a interagir mais e a empresa propôs o compartilhamento de histórias com os mais diversos perfis. O marketing entrou em ação e promoveu maior engajamento de seguidores e defensores da marca.

7 benefícios das ações de marca empregadora

equipe em pratica de design thinking

1 – Atração e retenção de talentos

2 – Aumento do volume de candidaturas

3 – Redução do custo de recrutamento

4 – Aumento da produtividade dos colaboradores

5 – Aumento do número de indicações

6 – Melhora na perceção interna e externa da empresa

7 – Aumento das vendas

Foto: iStock

Leia também

Empresa familiar: 5 dicas para evitar problemas de sucessão 

Tags

Send this to a friend