Escreva para pesquisar

Marketing de influência: entenda como utilizar nos negócios

O Brasil já é o sétimo mercado do mundo em marketing digital e movimentou algo perto de US$ 18 bilhões nessas plataformas no ano passado.

Dentro desse universo, um setor que não para de crescer e vem conquistando marcas de todo o mundo é o do marketing de influência. Para 2021, as projeções são de que esse mercado bata a casa dos R$10 bilhões em 2021.

A Menu – startup que conecta pequenos comerciantes a grandes distribuidores – apostou no marketing de influência dentro do seu nicho de atuação para criar campanhas com influenciadores e nomes do empreendedorismo na área de food service.

“Nossos clientes são de uma cadeia muito segmentada, por isso escolhemos influenciadores para dialogarem diretamente com o nosso consumidor final. Conquistamos mais de 15 mil seguidores, aumentamos o engajamento, compreensão do produto e do nosso propósito por parte do público, além de termos gerado mais tráfego para o nosso marketplace”, comenta o diretor de criação e branding da Menu, Peter de Albuquerque, fornecendo algumas dicas para quem deseja adotar essa estratégia de negócios em 2021.

1. Entenda como funciona o marketing de influência

No Brasil, 45% das pessoas afirmaram já ter comprado algum produto por indicação de suas personalidades favoritas. É importante entender como é o trabalho dos influenciadores e ter em mente que o ideal é que eles construam uma afinidade com os seguidores da sua marca.

Não é apenas uma ação de merchandising da empresa ou do produto. Se trata de construir narrativas para uma aproximação que gere confiança, e consequentemente, vendas.

2. Escolha influenciadores estratégicos

São muitos os que relacionam a palavra influenciador apenas às grandes celebridades da internet. No entanto, a verdade é que as empresas têm muitos tipos de parcerias que podem ser feitas.

A dica principal está em encontrar alguém que faça sentido para a marca e isso deve ser feito por meio de um mapeamento dos influenciadores do segmento, quem são as pessoas que fazem a cabeça dos consumidores e quais os tipos de conteúdos que  potenciais consumidores seguem.

Os micro influenciadores podem ser mais úteis em uma campanha de marketing de influência B2B, por exemplo. No caso de uma venda mais complexa e com um tíquete maior, um vídeo de um especialista testando o produto ou uma celebridade indicando os diferenciais pode fazer mais sentido.

3. Divulgue a campanha em múltiplos canais

Cada vez mais, as pessoas desejam mensagens reais e verdadeiras, portanto uma dica é ser criativo. Vale lembrar que uma estratégia de marketing de influência pode envolver apenas um influenciador, mas uma campanha de sucesso deve englobar múltiplos canais para aumentar o alcance da mensagem.

Se pretende utilizar mais influenciadores, crie um diálogo entre as comunicações, uma hashtag, e garanta que as ações não se tratem apenas de uma publicidade.

4. Conte histórias reais

Contar novas histórias e cotidianos é fundamental para trazer um tom singular à marca ou campanha. Além disso, essa postura contribui para a chegada de novos nomes ao mercado de influência.

Foto: Getty Images

Leia também

Pesquisa do LinkedIn aponta novos rumos do marketing brasileiro

Tags

Send this to a friend