Escreva para pesquisar

Mês do Consumidor: dicas para vender e engajar clientes

O Mês do Consumidor é uma oportunidade para as empresas movimentarem as vendas.

Sendo assim, é comum que varejistas e lojistas de todo o país se movimentem para conseguir tirar o melhor proveito do mês de março e continuar a incrementar as vendas durante o ano.

Consumidor vivenciar uma experiência

experiência de vendasexperiência de vendas experiência do consumidor

Mas, seguindo as tendências de mercado, não se trata apenas de oferecer produtos para garantir as vendas.

Também é preciso pensar na experiência total do consumidor, considerando inclusive sentimentos, emoções e sensações.

“O consumidor de hoje busca mais do que apenas promoções, descontos ou frete grátis. Ele espera que as marcas entendam suas necessidades e atendam suas demandas de forma eficaz e eficiente”, alerta a consultora de negócios Luciana Locchi.

Atendimento personalizado ao consumidor

Segundo ela, para isso é preciso oferecer produtos e serviços de alta qualidade, preços competitivos e atendimento personalizado.

Luciana Locchi especialista em varejo. Crédito: divulgação

“A personalização tem sido uma tendência crescente entre os consumidores, que esperam soluções sob medida para suas necessidades e preferências. Isso pode ser na forma de produtos personalizados, atendimento ou recomendações”, explica Luciana.

Aliás, focar nesse tipo de estratégia não só atrai novos clientes, mas também os coloca como protagonistas e fideliza os que já conhecem a marca.

Em outras palavras, mostra que o lojista conhece o seu consumidor, se importa com ele e busca ajudá-lo a solucionar um problema

Além disso, seguindo esse raciocínio, é mais fácil que o cliente se veja no produto, o que desperta desejo de compra.

E, de acordo com Luciana, “para tornar o Mês do Consumidor ainda mais especial, as empresas podem criar experiências exclusivas para os clientes. Isso pode incluir eventos presenciais, sessões de degustação, demonstrações de produtos e outras atividades que ofereçam uma experiência única e memorável.”

Para atender a essas demandas, é essencial que o lojista entenda o seu consumidor, antes de tudo.

“As marcas precisam investir em pesquisas de mercado, análise de dados e monitoramento de tendências”, sugere a especialista. É por meio dessas ferramentas que as empresas costumam identificar o comportamento dos clientes, hábitos e preferências.

Por fim, para que a experiência seja completa e positiva, também é preciso pensar no atendimento ao cliente, tanto antes de uma possível venda, como depois.

Redes sociais têm relevância ao consumidor

redes sociais

E, neste cenário, as redes sociais devem fazer parte da estratégia dos lojistas. Não só porque são uma fonte direta de contato, mas porque também funcionam como canal de consumo.

Conforme os dados da pesquisa sobre Tendências do Varejo 2023, feita pelo Opinion Box e pela Dito, 58% das pessoas realizaram compras diretamente pelo Whatsapp nos últimos 12 meses; no Instagram, o número chegou a 47%; no Facebook, 36%.

E o resultado foi bom: especificamente no Whatsapp e Instagram, 87% e 85% das pessoas consideraram a experiência positiva, respectivamente.

Consumidor que ser atendido em múltiplos canais

canais digitais conteúdo relevante

Segundo a especialista e consultora de negócios Luciana Locchi, para terem sucesso, “as marcas precisam estar disponíveis, seja por meio de canais de comunicação tradicionais, como telefone e e-mail, ou plataformas digitais, como redes sociais e chatbots. Isso permite que os clientes entrem em contato sempre que tiverem dúvidas, sugestões ou reclamações, e recebam um atendimento rápido e eficiente”, finaliza.

Foto: iStock

Leia também

7 dicas infalíveis para uma melhor experiência de venda 

Tags