Escreva para pesquisar

NRF 2024 traz insights importantes sobre o varejo brasileiro

Foi realizada em Nova Iorque, entre os dias 14 a 16 de janeiro, a NRF Retail’s Big Show, principal evento anual de varejo do mundo.

A conferência reuniu os maiores players do mercado e trouxe tendências e ensinamentos para o varejo que devem estar em evidência em 2024.

O setor teve mudanças significativas devido às revoluções tecnológicas impulsionadas pela inteligência artificial.

Executivos da GS1 Brasil estiveram presentes na NRF 2024 e no estande da GS1 US (EUA). Crédito: divulgação GS1 Brasil

Em visita ao evento, Fred Bellini, gerente de marketing e sustentabilidade da GS1 Brasil, compartilhou suas percepções e análises sobre as atuais tendências e desafios do varejo. Confira!

1 – O fim da era da abundância no varejo

Bellini destaca uma mudança significativa no setor: o fim da era da abundância. Ele explica que o varejo está enfrentando um cenário complexo, influenciado por vários fatores:

2 – Bomba relógio demográfica e envelhecimento da população: alterações demográficas estão remodelando o mercado de consumo.

3 – Pressão financeira e inflação: desafios econômicos afetam o comportamento de compra.

4 – Fim do consumo linear: uma mudança para práticas de consumo mais sustentáveis.

5 – Inteligência Artificial (IA): um aumento significativo na adoção de IA no varejo, com 40% dos varejistas utilizando IA em 2023 e previsões de 80% até 2026, segundo a IBM.

O novo varejo

Bellini identifica três tendências principais como tendências para o varejo:

NRF 2024 reuniu os maiores players do mercado e trouxe tendências e ensinamentos para o varejo que devem estar em evidência este ano

1 – O conceito de guardião do produto: inspirado na economia circular, onde o consumidor não é mais o proprietário, mas sim um guardião temporário do produto.

Exemplificado pelo sucesso do aplicativo Idle Fish, uma plataforma chinesa de produtos de segunda mão, impulsionado por motivadores como urgência climática, crise de custo de vida e imperativos regulatórios.

2 – IA Empática: uma evolução para uma inteligência artificial que entende e apoia o consumidor de maneira mais personalizada e empática, ajudando na organização e tomada de decisão.

Este conceito é motivado pela adoção em massa de assistentes de voz, necessidade de resolver problemas complexos de maneira multimodal, e o aumento de diagnósticos de saúde mental, especialmente entre a Geração Z.

3 – Reinvenção da loja: a transformação das experiências físicas de compra, adicionando mais amplitude emocional.

Este movimento é impulsionado por fatores como o aumento do isolamento social, a era da pós-verdade e a necessidade de amplificação emocional em tempos difíceis.

Foto: divulgação / GS1 Brasil

Leia também

NRF: 5 insights que serão tendência para o desenvolvimento do varejo

Tags

Send this to a friend