Escreva para pesquisar

Faltando um mês para a entrada do novo ano, empresários e donos de comércios já começam a se movimentar para aplicar novas tecnologias e melhorar o dia a dia de seus negócios.

No e-commerce não é diferente; especialistas da área já supõem quais serão as principais mudanças das operações do dia a dia, e quais tendências deverão vingar em 2024.

Com um ano do ChatGPT, plataforma de IA muito comentada e usada ao longo de 2023, especialistas defendem que pode haver uma maior incidência do uso de inteligência artificial no e-commerce no próximo ano.

O Brasil lidera o ranking de países que mais gastam com a ferramenta, segundo um estudo da Twilio, que também mostra que 98% das organizações brasileiras já incorporaram a IA em seus canais de marketing.

“Agora que já passou o momento de euforia com as tecnologias iniciais, observamos uma transição para uma integração mais madura e eficiente da inteligência artificial no e-commerce,” afirma Lucas Colette, CEO e fundador da Yampi, empresa com soluções para e-commerce.

O executivo enumera essa e outras tendências que podemos esperar para o setor em 2024. Confira:

1- Inteligência artificial no e-commerce

automação e inteligência artificial

Com um maior uso da IA no setor, podemos esperar avanços significativos na personalização da experiência do usuário, com algoritmos sofisticados recomendando produtos de maneira mais precisa.

Além disso, a automação de processos logísticos e a otimização de operações internas devem ganhar ainda mais destaque, permitindo uma gestão ágil e eficiente.

Colette ressalta também os chatbots, que, unidos à IA, poderão desempenhar uma comunicação mais assertiva com os usuários.

2- Realidade virtual e aumentada

cadastrar produtos

O especialista destaca ainda que a realidade virtual e aumentada também devem desempenhar um papel importante no futuro do setor, proporcionando aos consumidores uma experiência de compra mais imersiva e interativa.

“A integração dessas tecnologias permitirá que os clientes visualizem produtos de forma realista antes de concluir a transação, contribuindo para a redução das taxas de devolução e aumentando sua satisfação”, afirma o CEO.

3- Pagamentos digitais e criptomoedas

e-commerce

Outra tendência que deverá ganhar força em 2024 é a evolução dos métodos de pagamento no comércio eletrônico.

Com a crescente aceitação de pagamentos digitais, como carteiras virtuais e o Pix, o setor deve simplificar e agilizar as transações online. Além disso, a integração de criptomoedas no ambiente de compras online está se consolidando, oferecendo uma alternativa segura e descentralizada para os consumidores.

Colette aponta que os empresários do e-commerce que se adaptarem a essas mudanças poderão atrair um público mais amplo, alinhado com as inovações financeiras em constante ascensão.

4- Sustentabilidade no e-commerce

esg investimentos

Com a crescente preocupação ambiental, a sustentabilidade torna-se uma tendência crucial em muitos setores, tal como no comércio eletrônico.

Consumidores estão cada vez mais conscientes das práticas sustentáveis, e empresas que adotarem políticas e práticas eco-friendly terão uma vantagem competitiva.

“Espera-se que as marcas incorporem práticas sustentáveis em suas operações, desde embalagens e logística até a oferta de produtos ecologicamente corretos. A transparência em relação às práticas também se tornará um diferencial, influenciando positivamente as decisões de compra dos consumidores preocupados com o meio ambiente”, afirma o executivo.

Foto: iStock

Leia também

E-commerce: 4 erros que prejudicam as vendas e como evitar

 

Tags

Send this to a friend