Escreva para pesquisar

O que leva ao abandono da carrinho de compras no e-commerce?

Quem nunca desistiu de uma compra momentos antes de fechar um negócio? No mundo online, com milhares de lojas virtuais e promoções aparecendo a todo momento na tela do computador ou celular, é mais comum do que se imagina.

De acordo com levantamento da consultoria de e-commerce e marketing digital Enext, a taxa média de abandono de carrinho de compra no Brasil é de 61%. Em 2020, a porcentagem de desistência chegou a 71%.

Alguns problemas técnicos, como dificuldade no cadastro, são fatores que interferem diretamente na decisão de quem está prestes a concluir um negócio e, infelizmente, acabam “espantando” uma potencial venda.

Considerar esses aspectos é fundamental para proporcionar uma experiência satisfatória e, assim, evitar que a confiança do cliente seja abalada.

“Os consumidores online são exigentes e buscam informações em diversas fontes, como redes sociais, blogs e outros canais. Por isso, quando decidem realizar uma compra analisam prós e contras de cada fornecedor. Então, para finalizar essa jornada, levarão em consideração todas as informações encontradas ao longo das pesquisas realizadas”, diz a diretora comercial e de marketing da Yapay, Natália Tukoff.

Possíveis riscos

Em primeiro lugar, é preciso evitar as “surpresas” desagradáveis. Vale ter atenção com o equilíbrio entre valor dos produtos e do frete praticado. Uma desproporção pode assustar o cliente na hora de finalizar a compra, podendo levá-lo a desistir do negócio.

Por isso, é necessário oferecer um preço justo em relação ao frete, disponibilizando opções de entregas ou apostando em presentes e buscando agregar valor ao pedido.

Outro erro que precisa ser evitado é a complexidade no momento de fazer um cadastro na loja virtual. O layout precisa ser intuitivo, pois oferece experiência durante a compra e localiza o produto desejado sem atritos ou confusões.

Somado a isso, é importante uma boa estética, que seja intuitiva e com os dados da empresa e canais de atendimento sempre visíveis para transmitir segurança.

Também é preciso oferecer opções de pagamento aos clientes. É preciso disponibilizar o máximo de opções, como PIX, boleto e cartões de crédito de diversas bandeiras para que o cliente se sinta confortável para escolher como prefere finalizar a compra, ampliando as chances de conversão.

Como a tecnologia pode ajudar?

O lojista pode e deve utilizar a tecnologia a seu favor para contornar a situação. Os dados são as bases para as campanhas, porém, é preciso usá-los de forma coerente e inteligente, e respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Uma das opções é a aplicação de técnicas de machine learning. Com a ferramenta é possível prever padrões e tendências, assim é possível definir quais processos podem ser modificados ou eliminados durante a compra.

“É importante entender em qual parte da compra o abandono de carrinho acontece. Por isso, a utilização de dados como fonte de informações possibilita ao empreendedor entender se o consumidor abandonou o carrinho no pagamento ou em algum outro momento. Assim, utilizar informações da base permite focar esforços em solucionar um problema específico”, acrescenta Natália.

O checkout transparente é outra opção para facilitar a venda, pois os consumidores não precisam migrar para o site do processador de pagamentos para concluir a compra. Isto evita os pontos de fuga durante a finalização da compra, além de aumentar a confiabilidade do comprador.

Foto: iStock

Leia também

Pix e WhatsApp Pay: o que eles mudaram para o e-commerce? 

Tags

Send this to a friend