Escreva para pesquisar

Onii lança eegloo: loja autônoma para população da periferia

A Onii, loja autônoma que permite realizar compras diretamente via aplicativo, lançará no final do mês de março a eegloo: braço corporativo voltado para a criação de novos negócios, renda e postos de trabalho nas periferias do Brasil.

A ação será realizada em parceria com o grupo G10 das Favelas e com a ONG Turma do Jiló, que visa implementar educação inclusiva nas escolas públicas. O foco é o empreendedorismo social e o primeiro local a receber o eegloo será a favela de Paraisópolis.

O negócio funcionará da seguinte forma: a Onii e a G10 das Favelas realizarão pesquisas para selecionar e capacitar os donos de negócios regionais para comandarem os estabelecimentos. Todo o processo de treinamento contará com mentoria e apoio jurídico.

O faturamento de cada loja será dividido em quatro partes: o empreendedor, o grupo G10 das Favelas, a ONG Turma do Jiló e a Onii – que receberá apenas o valor necessário para arcar com os custos de tecnologia e operação. Um dos grandes diferenciais desse modelo é que parte do que for arrecadado será reinvestido no ecossistema econômico local.

Reconhecidos pela Latin America Tech em 2020 como uma das soluções do varejo em combate ao Covid, os executivos decidiram dar um passo a mais e ir além do desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

“Estamos criando parcerias com grandes empresas e com o Sebrae para que as pessoas afetadas na pandemia possam empreender, criar seus próprios negócios, sejam licenciados eegloo e até mesmo ter os seus produtos (bolos, tortas, salgados) disponíveis em nossas lojas”, explica o sócio fundador da Onii, Ricardo Podval.

“Também queremos atender a comunidade focando em mulheres empreendedoras e na população acima dos 60 anos de idade trazendo dignidade, geração de renda e uma cultura empreendedora”, ressalta o CEO da Onii, Victor Azouri Bermudes.

As unidades seguirão os mesmos modelos e sistemas das lojas convencionais da Onii, ou seja, serão totalmente automatizadas, não terão funcionários ou caixas, o pagamento será realizado através de aplicativo e funcionarão 24 horas por dia.

O presidente do G10 das Favelas, Gilson Rodrigues, também celebra a parceria e ressalta a importância de ações nesse sentido junto às comunidades.

“Nesse momento, em que se agrava a crise sanitária, juntamente com uma crise econômica, buscar programas de inovação atrelados à tecnologia para gerar trabalho e renda para as favelas é muito importante. Isso faz também com que haja um processo de inclusão nas periferias que têm pouca habilidade ou experiência para essas questões tecnológicas. Poder  trazer esse conhecimento para a comunidade significa incluí-la digitalmente e dar acesso a outras oportunidades”, finaliza.

Foto: divulgação

Leia também

Loja autônoma ONII ganha impulso com novos hábitos de consumo

Tags

Send this to a friend