Escreva para pesquisar

Parla Deli: primeira leitura do Código 2D nasce em delicatessen de Recife

Depois de comemorar, em 31 de março de 2021, os cinquenta anos da solução que deu origem ao código de barras, no dia 28 de outubro de 2021, a GS1 Brasil celebrou outro grande marco histórico: habilitou, pela primeira vez no mundo, o Código 2D com GS1 Digital Link, considerado uma (r)evolução do código de barras.

A leitura desse código foi feita na Parla Deli, uma padaria e delicatessen focada no atendimento de alto padrão, situada na zona norte de Recife (PE) e que hoje possui três unidades na região.

Pães, bolos, pizzas, salgados, pratos quentes e itens de mercearia são alguns dos artigos oferecidos por essa loja, que está há 12 anos no mercado e hoje possui mais de 2.000 skus, que variam entre itens industrializados e de fabricação própria.

Atuando tanto na loja física quanto com vendas online (via app ou e-commerce), a empresa nasceu com a inovação como um dos seus pilares, procurando estar sempre à frente da concorrência, seja pela qualidade de produtos, experiência do consumidor e prestação de serviços.

Mesmo estando há quase 2.700 quilômetros de São Paulo (SP), considerado o grande polo econômico do País, e onde a maioria das grandes inovações do mercado nacional acontecem, a Parla Deli mostra que é possível, sim, criar um modelo diferenciado e com grande eficiência operacional.

Para tanto, alguns desafios passaram a surgir ao longo dos anos. Para crescer ainda mais no setor, e continuar na preferência de seus clientes, o negócio, que adotava identificação interna para os seus produtos de fabricação própria e processados em loja, passou a ter outras necessidades como identificação e codificação padronizados, seguindo melhores práticas mundiais. Foi aí que nasceu a oportunidade de implementação do código bidimensional.

“Como boa parte da nossa produção é artesanal, nossos processos internos eram realizados pelos colaboradores manualmente, como o gerenciamento de estoque e quantidade produzida, que sempre estavam suscetíveis a falhas humanas. Tudo isso levava a problemas, como desperdícios de alimentos”, conta o proprietário da Parla Deli, Marcelo Henrique Silva.

Ganhos na automação

Diante dessa necessidade, a empresa procurou a parceria da GS1 Brasil, para adesão oficial ao Código 2D. E, com ele, as vantagens obtidas foram muito além das necessidades iniciais, de evitar perdas.

Entre elas, ganhos de visibilidade na cadeia digital; alinhamento da linha de produção com o momento das vendas pelo e-commerce; mais eficiência na gestão de estoque; gestão correta da data de validade aos produtos; informações adicionais sobre os produtos para uso do consumidor; e mais eficiência no ponto de venda (PDV).

“Usando o padrão da GS1 Brasil, aliado a um robô interno, conseguimos, por exemplo, automatizar os lançamentos e aprimorar a gestão. Além disso, conseguimos alcançar inteligência de dados, capaz de fazer com que consigamos realizar nossos pedidos com base no histórico de vendas das últimas quatro semanas, tornando as compras mais assertivas. Foi possível, ainda, garantir visibilidade ao processo, mostrando se os nossos produtos estão ou não disponíveis na gôndola”, acrescenta Silva.

Benefícios ao consumidor

A maior vantagem do Código 2D é para o cliente da Parla Deli que, ao escanear essa solução com GS1 Digital Link, consegue colher informações diversas sobre o produto, ação chamada no mercado de “embalagem estendida”.

Portanto, é possível ir saber mais informações sobre o artigo de interesse, já que a solução indica, ao cliente, o modo de preparo dos produtos e ingredientes, por exemplo. Além disso, é possível trazer informações como peso, lote, serial, data de validade e valor pago.

A alta eficiência na leitura quando comparada ao código linear é outro benefício. Assim, a velocidade no checkout se torna maior. “Mesmo com embalagens sujas, amassadas, resfriadas ou congeladas, ou até mesmo as cilíndricas, a leitura praticamente não apresenta falhas, trazendo mais eficiência e agilidade no checkout”,  acrescenta Silva, complementando que a segurança do consumidor também foi aprimorada. “A outra grande vantagem está na redução de falhas humanas, já que mesmo que exista um erro na retirada de produtos vencidos das gôndolas, o caixa é travado na hora da venda, alertando o funcionário e o consumidor”, continua.

Para o empresário, o Código 2D representa uma nova era na comunicação entre varejo, indústria e consumidor final. “Por meio do 2D, conseguimos alcançar a ominicanalidade e o mundo phygital, que alia o físico ao digital, e é um caminho sem volta para aqueles que querem ter sucesso em seus negócios”, pontua Silva.

Aliás, o empresário já faz projetos futuros considerando outras funcionalidades deste código da GS1. “Com o GS1 Digital Link, conseguimos fazer uma pesquisa no checkout e plataformas digitais da empresa, a fim de identificar como nossos produtos e serviços têm sido avaliados”, projeta.

Principais benefícios alcançados pela Parla Deli com o código 2D

benefícios do código 2D na Parla DeliRedução de perdas: devido ao melhor gerenciamento e rastreabilidade de produtos, e controle de qualidade de forma eficiente.

Segurança do consumidor: prevenção da venda de produtos vencidos ao cliente no ponto de venda; e controle de recalls.

Redução de rupturas nas gôndolas: devido à melhoria da gestão do processo de produção.

Melhor gestão do estoque: lançamento de estoque mais assertivo, pois o que era feito de forma manual, passou a ser capturado por balanças de forma automática.

Redução do tempo de lançamento da produção e baixa de insumos: o que era feito de forma manual pelos colaboradores em horas, passou a ser feito de forma automatizada em segundos.

Velocidade e eficiência de leitura no caixa: vantagem é alcançada ao substituir o código 1D pelo 2D.

New Consumer Shopping Experience: com o código 2D é possível conectar tudo a todos – pessoas e produtos – a qualquer lugar e momento.

Parceiros envolvidos

A colaboração foi essencial para que esse projeto da Parla Deli tomasse corpo. Aliás, dois parceiros foram fundamentais nesse processo.

Entre eles, a BM Informática, empresa voltada para o desenvolvimento de softwares e automação comercial; e a Urano, reconhecida como uma das maiores fabricantes de balanças eletrônicas do Brasil.

Essa parceria rendeu  o Prêmio Automação 2021, na categoria Inovação – Aplicação do Código 2D, justamente com o case da Parla Deli. O mesmo case também foi apresentado durante o Global Forum deste ano, realizado em fevereiro.

“Esse projeto aconteceu por conta da colaboração de todos os envolvidos que, em tempo recorde – menos de dois meses – foi completamente implementado. Os parceiros foram fundamentais, não somente para implementação, como também para capacitação dos colaboradores da loja; e personalização e adaptação das soluções propostas para a realidade da Parla Deli”, comenta a head de desenvolvimento setorial da GS1 Brasil, Ana Paula Maniero.

Nesse sentido, os parceiros tecnológicos, BM Informática e  Urano se destacaram ao desenvolverem, uma solução que possibilitou à Parla Deli a implantação de rastreabilidade, melhor gestão dos produtos e suas validades. O objetivo foi aprimorar a gestão do processo de produção e trazer uma nova experiência de compra ao consumidor por meio do conceito de embalagem estendida.

“A Urano contribuiu com a parte da balança e a BM Informática entrou com o software. Com o nosso software robô, conseguimos otimizar e muito a produção”, sintetizou Benjamin Machado, da BM Informática – Recife/PE.

Entenda mais sobre o Código 2D

Considerado uma evolução do Código 1D (linear), o código 2D, como o próprio nome já diz, é bidimensional. Ele utiliza ambas as dimensões (horizontal e vertical) para codificar dados em uma pequena área. Existem algumas variáveis do Código 2D, porém o mais conhecido no mercado é o QR Code.

Entre os mais impactados positivamente com essa solução, estão:

  1. Varejo: o código bidimensional facilita o controle de estoque, garante segurança na hora da compra, traz agilidade de leitura, gestão da data de validade e também ajuda na prevenção de perdas, principalmente em produtos perecíveis.
  2. Indústria: com o Código 2D, há maior controle de lotes e rastreabilidade, aumentando a segurança dos produtos. É uma oportunidade, ainda, de desenvolvimento de embalagens mais inteligentes e uma excelente ferramenta de marketing e interação com o consumidor.
  3. Consumidores: terão acesso mais rápido e mais completo às informações do produto. Além disso, com a possibilidade de melhorias nas estratégias de marketing, a experiência com as marcas será completa, gerando mais identificação e fidelização.

Algumas diferenças entre os códigos 1D e 2D

Código 1D

Código 2D

São lineares, formados por linhas e espaços paralelos. Formados por espaços escuros e claros em uma grade, como um tabuleiro de xadrez.
Trabalham com informações na dimensão horizontal. Trabalham com informações em ambas as dimensões: horizontal e vertical.
A maioria contém apenas um GTIN (código do produto). São menores que os códigos 1D, mas carregam mais dados, já que a quantidade de espaços é maior.
Podem ser digitalizados por scanners a laser tradicionais ou por scanners baseados em imagens. Necessário uso de leitor de imagem. Melhor acessibilidade de leitura.
São benefícios adicionais: melhor controle sobre os lotes de produtos; menos problemas com códigos parcialmente destruídos nas embalagens externas; melhor experiência ao consumidor; mais informações codificadas em menos espaço; e velocidade de digitalização superior.​​​

Fotos: divulgação

Leia também

Código de barras 2D: inovação e tecnologia pioneira no café

 

 

 

Tags