Escreva para pesquisar

Pesquisa da GS1 revela mudanças nos hábitos de consumo

A GS1 Brasil acaba de divulgar os resultados de sua pesquisa anual sobre hábitos de consumo, realizada entre agosto e dezembro de 2023, envolvendo quase 4.000 consumidores de todo o país.

O estudo traz insights sobre as tendências de compras online e offline, além de identificar as preferências dos consumidores em diferentes categorias de produtos, como alimentícios, têxteis, saúde e bem-estar, e eletroeletrônicos.

A pesquisa revela uma forte inclinação dos consumidores pela pesquisa de produtos em canais digitais antes da compra, com 58% utilizando sites de comparação de preços e 51% recorrendo a aplicativos no celular.

Apesar disso, a preferência por compras presenciais mostrou-se predominante em várias categorias de produtos, refletindo uma valorização da experiência direta com o produto e de um atendimento mais humano.

Consumo: opinião alheia pesando na balança

mobile marketing consumo

Um dos pontos altos do estudo foi a influência da opinião de outros consumidores, com 79% dos entrevistados considerando essas opiniões determinantes em suas decisões de compra.

Informações detalhadas sobre os produtos

QR Code código 2D consumo

Quando se trata da escolha do local de compra, seja online ou presencial, a pesquisa destacou a importância das avaliações de outros compradores e informações claras sobre o produto.

Além disso, 7 em cada 10 consumidores apontaram a procedência e origem dos produtos alimentícios como fatores decisivos, evidenciando uma crescente preocupação com a qualidade e a segurança alimentar.

 Tendências de consumo específicas por categoria

mulher fazendo compra no supermercado e olhando tablet. consumo

Alimentação: houve uma leve redução na preferência por compras presenciais, com uma tendência maior para a indiferença entre comprar online e presencialmente. A origem e procedência dos alimentos são cruciais para os consumidores.

Têxtil: a pesquisa mostrou um aumento na preferência por compras presenciais de roupas, calçados e artigos esportivos, com os consumidores valorizando informações como as medidas dos produtos.

Saúde e Bem-Estar: itens de higiene e cuidados pessoais ainda são predominantemente comprados presencialmente, com destaque para a autorização da ANVISA como informação crucial antes da compra.

Eletroeletrônicos: aumentou a preferência pela compra presencial, principalmente para computadores e acessórios, com o desempenho do produto sendo o fator mais importante na decisão de compra.

Quer saber mais sobre o estudo? Clique aqui e acesse o conteúdo completo.

Fonte: iStock

Leia também

Varejo: 6 tendências que vão virar o jogo do consumo

Tags