Escreva para pesquisar

Pesquisa: Nível de automação do consumidor cresce 26%

O “Índice de Automação”, produzido pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil indica que o consumidor brasileiro está muito mais atualizado e próximo dos dispositivos pessoais e residenciais.

O nível subiu 26% em relação ao ano anterior, impulsionado principalmente pelo distanciamento social e home office.

A pesquisa que apresenta os resultados foi realizada com apoio da Ipsos Brasil e compreende a população maior de 18 anos, pertencente às classes A, B e C das principais capitais do país.

De acordo com Virginia Vaamonde, CEO da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, “novas tecnologias se tornaram mais acessíveis ao público em geral, que adota um estilo de vida moderno e conectado como resultado de adaptação durante a inesperada pandemia que vivemos”. “Nossa metodologia de cálculo binária reduz chances de equívocos entre percepção e realidade, o que nos dá uma visão clara de como consumidores de todo o país se comportam com as mudanças, desde as mais sutis como um novo aplicativo de celular até o uso de dispositivos inteligentes para controle da saúde.”

Foram avaliadas seis dimensões para compor o Índice de Automação do Consumidor – acesso à internet, aplicativos, itens pessoais, eletrodomésticos e eletrônicos, residência e veículo.

A dimensão que mais impulsionou o índice em 2021 foi o aumento do uso de internet tanto por conexão Wi-Fi quanto por acesso por meio de televisores e uso de aplicativos pessoais e corporativos.

“Itens antes considerados de luxo como relógios inteligentes, SmartTV ou eletrodomésticos conectados se tornaram mais acessíveis e o brasileiro já reconhece os benefícios que eles trazem ao seu cotidiano”, explica Virginia Vaamonde.

O índice é composto pela avaliação dos itens que compõem cada dimensão e seu intervalo é de 0 a 1, onde 0 é a ausência de automação e 1 é a automação máxima

Classes sociais – Uma curiosidade positiva foi a de que consumidores de menor renda passaram a ter mais acesso aos itens de automação como acesso à internet e uso de aplicativos.

O salto de 2020 para 2021 foi de 0,13 para 0,21. Já nas classes A e B, o aumento foi de 0,28 para 0,31.

Os itens mais presentes são as SmartTV, eletrodomésticos conectados e smartphones.

Faixa etária – Ao longo dos anos é possível observar o crescimento do índice em todas as faixas etárias.

Os grupos abaixo de 34 anos cresceram ao longo do tempo a uma taxa média de 8% ao ano. Já o grupo acima desta idade obteve um crescimento médio de 12% ao ano.

Foto: iStock

Leia também

Prêmio Automação prestigia os melhores do ano em noite de gala  

 

 

Tags