Escreva para pesquisar

Pix e novos pagamentos são fundamentais para o empreendedor

O Pix e outros métodos de pagamento são fundamentais para o empreendedor, pois oferecem um considerável ganho de eficiência, segurança e comodidade, quando comparados com outras modalidades, como o dinheiro, o cheque, DOC e o TED.

Aliás, estas inovações tornam o processo de pagamento mais ágil, muitas vezes, em tempo real.

Em entrevista ao Portal de Notícias da GS1 Brasil, o vice-presidente executivo da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), Ricardo de Barros Vieira, destaca que o uso dos cartões na internet, em aplicativos e outros tipos de compras não presenciais foi o grande destaque em 2020.

“Este tipo de transação cresceu 32,2% no ano, movimentando um total de R$ 435,6 bilhões”, ressalta.

Outro ponto positivo foi a modalidade de pagamento por aproximação: ao todo, foram R$ 41 bilhões em transações, um volume 469,6% maior do que o registrado em 2019, segundo a Abecs.

Cresce a utilização do Pix

Em janeiro, com menos de três meses de lançado, este método de pagamento já superou a quantidade de TED e DOC somados e vem crescendo a cada semana, segundo levantamento do Banco Central.

Mas como escolher o melhor método de pagamento?

Apesar de um mercado em expansão e de serem fundamentais para o empreendedor, é necessário avaliar as opções que se enquadram melhor para determinado tipo de negócio, alerta o vice-presidente executivo da Abecs.

“O pagamento por aproximação é excelente para negócios que exigem velocidade na boca do caixa. Por outro lado, negócios exclusivamente online possuem outros tipos de demanda, que podem ser atendidas por outras modalidades de pagamento”, acrescenta.

Pix: Conheça as 7 vantagens para o seu negócio

pagamento via pix

1 – Agilidade

As transações são concluídas em poucos segundos, com recursos disponíveis para o recebedor em tempo real, 24 horas por dia, sete dias por semana, inclusive feriados

2 – Redução de custos

Há potencial de reduzir os custos de recebimento e operacionais, proporcionar mais praticidade, fidelizando consumidores e diversificar o atendimento.

3 – Praticidade

Não há necessidade de esperar o recebível nem de transportar valores físicos para depositar presencialmente. O Pix é totalmente digital e a experiência para pagadores e recebedores é bastante prática, fácil e barata.

4 – Segurança

O Pix é tão ou mais seguro em relação aos demais meios de pagamento, devido à criptografia envolvida e a “motores antifraude”, que identificam transações suspeitas.

Além disso, o pagamento ser iniciado pelo próprio aparelho celular do cliente, sendo uma forma sem contato e que requer autenticação seja por senha, biometria ou reconhecimento facial.

5 – Conectividade

Diferentemente de outros meios, o Pix conecta a grande maioria das contas no País todo, independentemente da instituição em que as partes envolvidas no pagamento têm conta.

6 – Informações

O Pix permite que outras informações associadas ao pagamento com campos descritivos, juros, multas e descontos trafeguem junto com a ordem de pagamento.

7 – API Pix

Você tem acesso a essas e outras informações por meio da API Pix, o que permite a conciliação dos dados dos pagamentos de forma simples e potencializa a automação do negócio.

Fonte: Banco Central

Pix: requer atenção na escolha da instituição financeira

Segundo o BC, a orientação é que na hora de o empresário escolher por qual conta ele vai receber, pesquise por instituições financeiras ou de pagamento que deem as melhores condições (tarifas cobradas e serviços oferecidos).

O mesmo vale se o empresário queira integrar seus softwares de gestão com o Pix. É importante pesquisar no mercado pelo melhor serviço.

“O Pix ter baixo custo e ter um grau de competição bastante grande (atualmente mais de 700 instituições financeiras ou de pagamentos podem prestar o serviço), a tendência é que os custos caiam para todos, permitindo produtos e serviços mais baratos para os clientes”, destaca o BC.

Atenção para as fraudes

O BC orienta que como qualquer usuário do Pix, os empresários devem sempre utilizá-lo por canais oficiais da instituição que mantém a conta.

“Na hora de receber pelo serviço, vale a pena pedir ao pagador – antes de finalizar a transação – que confira os dados do recebedor que aparecem em tela de confirmação

Já para a Abecs, geralmente, as credenciadoras possuem manuais e cartilhas de orientações e boas práticas sobre o tema da prevenção a fraudes, para que o estabelecimento esteja seguro e também proteja os dados dos seus clientes.

“Existem diversas ferramentas antifraude no mercado, inclusive oferecidas pelas próprias credenciadoras de cartão. É importante buscar informação junto às credenciadoras e implantar os cuidados necessários para a segurança em cada tipo de negócio”.

Fotos: Getty Images

Leia também

Mais da metade das PMEs se considera preparada para o PIX

Tags