Escreva para pesquisar

Pix no e-commerce ganha força e deverá ultrapassar o boleto

O Pix tem ganhado força no Brasil. Já são mais de 73,2 milhões de operações diárias, um recorde!

E, olha só, um novo levantamento revela que o Pix está ganhando terreno também nas compras no comércio eletrônico, categoria liderada pelo cartão de crédito.

Segundo estudo da consultoria Gmattos, em sua edição de maio, o Pix está se aproximando em termos de aceitação e disponibilidade de outras opções como o boleto e o cartão de crédito.

Mas o que diz o estudo sobre o Pix?

pix

No mês de janeiro de 2021, primeira edição do estudo, o Pix era o quinto do ranking, sendo aceito por 16,9% dos e-commerces no Brasil.

Na edição de maio deste ano, o Pix alcançou o patamar de 74,6% de aceitação, mais de quatro vezes mais do que o período anterior.

O boleto, em contrapartida, em 2021, era aceito por 74,6% dos estabelecimentos, enquanto na pesquisa de 2022, subiu apenas dois pontos percentuais para 76,3%.

Na liderança do ranking de meios de pagamento no comércio eletrônico brasileiro permanece ainda o cartão de crédito, com 98,3% de aceitação.

Contudo, um novo formato desponta na oferta dessa modalidade: o desconto para pagamento em uma parcela, ou a oferta de parcelamento com juros para períodos mais longos, que aparecem em várias lojas.

Incentivo dos varejistas alavanca aumenta adesão ao Pix

pix

Entre os motivos que têm auxiliado essa ascensão do Pix, destaca-se hoje a estratégia de incentivo favorável ao PIX que vem sendo adotada por vários lojistas.

Em maio/22, o Estudo de Pagamentos Gmattos contabilizou que 20% das lojas que aceitam PIX oferecem reais vantagens – descontos de 3% a 18% – para incentivar os consumidores a utilizar esse meio de pagamento. Em março/22, essa prática foi observada em 14% das lojas.

Pela avaliação da consultoria Gmattos, o potencial de aceitação do PIX pode chegar a 91% a longo prazo, considerando o segmento de lojas que ainda não operam com essa forma de pagamento, mas que aceitam algum tipo de recebimento à vista (débito bandeira ou banco, ou boleto).

Do grupo de lojas que ainda não aceitam PIX, apenas 9% não operam com pagamentos à vista.

A mais recente edição do Estudo de Pagamentos Gmattos analisou 59 lojas online de destaque no mercado brasileiro, dos mais diversos segmentos, as quais, juntas, representam 85% do comércio eletrônico do país. A maior parte das observações aconteceu entre os dias 03 e 04 de maio de 2022.

Foto: iStock

Leia também

4 benefícios da padronização de dados de produtos 

Tags

Send this to a friend