Escreva para pesquisar

PMEs podem disputar espaço contra grandes varejistas?

Fator fundamental para a economia brasileira, as PMEs (Pequenas e Médias Empresas do Brasil), representadas pelo varejo, foram responsáveis por uma onda de crescimento nos últimos dez anos.

De 2012 a 2022, o número de pequenos empreendedores saltou de 20,5 milhões para 25,9 milhões de pessoas, um crescimento de 26%.

Além disso, segundo o SEBRAE, as PMEs geram renda de R$420 bilhões por ano.

Apesar do cenário apresentado ser considerado positivo, ser um pequeno varejista no Brasil é um constante desafio.

Enfrentar grandes empresas e e-commerces impulsionados desde o início da pandemia do novo coronavírus é um exercício de formular constantes estratégias e planos.

Abaixo, confira algumas dicas do Rogério Albuquerque, head de produtos da Card, que mostra como as PMEs podem utilizar para se manter relevante e procurado pelos consumidores, além de ocupar um espaço que deveria estar “reservado” para as grandes empresas:

1 – WhatsApp e redes sociais não as únicas ferramentas para as PMEs

WhatsApp

O WhatsApp e as redes sociais tornaram-se uma importante ferramenta para qualquer varejista, seja ele de pequeno, médio ou grande porte.

A partir do mundo online, com auxílio de poucas ferramentas, como um smartphone, o varejista é capaz de estabelecer uma relação unilateral com o seu cliente, fazer vídeos, fotos e materiais publicitários do seu negócio, produtos e promoções que geram vendas e captações fundamentais.

Porém, aliado ao uso das redes sociais e do WhatsApp deve estar o conhecido bom relacionamento entre vendedor e cliente que as PMEs sempre apresentaram tradicionalmente.

Fazer o cliente se sentir acolhido durante uma compra é tão importante quanto fazer a divulgação de seu produto.

O conjunto destes fatores pode então, potencializar negócios, atrair fidelidade dos clientes e abrir a possibilidade de disputar em certas áreas a atenção do consumidor em relação aos grandes varejistas.

2 – Identificar a concorrência é essencial

e-commerce público-alvo

Como pequeno varejista, você deve almejar sempre o crescimento do seu negócio.

Grandes empresas do mercado nacional iniciaram sua trajetória como pequenos empreendimentos.

Porém, no decorrer deste processo, as marcas entenderam o tipo de concorrência que possuíam a cada momento.

Entender o seu tamanho e direcionar os posicionamentos, compras, estoques, planos de vendas e demais questões é essencial para o crescimento gradativo do negócio.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 60% das empresas vão à falência nos primeiros cinco anos.

Por isso, identificar concorrentes, planejar e executar ações deve ser algo milimetricamente pensado pelos pequenos empreendedores

3 – Experiência do consumidor se tornou fator decisivo para compra

O consumidor moderno se tornou muito mais exigente nos últimos anos. O processo de interesse gera questionamentos, levando-o a buscar avaliações, vídeos e comentários sobre o que outras pessoas dizem referente ao produto que deseja adquirir.

Diante disso, os pequenos varejistas devem estar ainda mais preparados para as perguntas, ter informações precisas e, quando possível, exemplificar com experiências e demonstrações das utilidades do produto.

Quem realiza compras nos dias atuais está muito mais atento aos detalhes do produto e sua usabilidade – user experience, ofertas e negociações.

4 – Controle financeiro

financeiro

Para prosperar em um mercado tão competitivo como o varejo é necessário ter um planejamento estratégico e controle financeiro. Gestão de estoque, compra e qualidade dos produtos, além da margem de lucro envolvida devem ser pontos de alerta e permanecerem diretamente conectados com o plano de ação do microempreendedor.

Ao mesmo tempo, as metas traçadas devem contar sempre com a precaução de um possível prejuízo, qualquer passo mal calculado pode representar um grande perigo ao negócio como um todo.

As PMEs brasileiras movem e geram muitos empregos no país, sendo importantes agentes de transformação social.

Foto: iStock

Leia também

Vendas no varejo: 8 dicas para incrementar os resultados 

Tags