Escreva para pesquisar

PMEs mudam prática de contratação para reter talentos

Uma pesquisa recente realizada pelo Indeed no Brasil com 798 tomadores de decisão e proprietários de micro, pequenas e médias empresas (PMEs) revelou como os empregadores estão tentando se manter competitivos com empresas maiores e a prática de contratação tem sido uma das estratégias.

Para a maioria das PMEs, benefícios como saúde, transporte, alimentação e academia estão entre as formas pelas quais os empregadores mais tentam atrair e reter talentos, com 52% dos entrevistados marcando esta opção. 

Também no topo da lista estão a possibilidade de licença maternidade/paternidade e de trabalho remoto/horas flexíveis, com 49% e 47%, respectivamente, respondendo que oferecem isso aos funcionários, numa tentativa de se manterem competitivos.

No entanto, o apoio à saúde mental, um benefício muito falado após a pandemia, foi marcado apenas por 24% dos entrevistados.

“A pandemia mudou a maneira como as pessoas vêem o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, quando e onde querem trabalhar e o que esperam de seu empregador. As empresas precisam ter isso em mente cada vez mais”, comenta o diretor de vendas da Indeed Brasil, Felipe Calbucci.

Para Calbucci, ainda assim as empresas já percorreram um longo caminho para compreender as exigências básicas de seus funcionários, 32% dos entrevistados disseram oferecer incentivos em oportunidades para evoluir na carreira, como reembolso em cursos, palestras e seminários, o que, para ele, demonstra um compromisso real com o interesse do funcionário.

Entretanto, ele também comenta sobre outros benefícios, não tão altos na lista, como, por exemplo, apenas 17% oferecerem participação nos lucros/ações na empresa. “Isso poderia ser interpretado como um sinal da velha mentalidade hierárquica que ainda permanece e representa, inclusive, um obstáculo para que o funcionário abrace os valores da empresa”, ele acrescentou.

O processo de contratação

A pesquisa do Indeed também revelou que, para 43% dos entrevistados, o fato de não conseguir encontrar talentos teve um impacto negativo em seus negócios e para 50%, é mais difícil contratar agora do que antes, devido ao orçamento interno que foi cortado. 

Por outro lado, a pandemia também mudou a forma de contratação das PMEs, mas em alguns casos positivamente.

De acordo com a pesquisa do Indeed, 59% concordam que a empresa teve que fazer mudanças em suas práticas de contratação/RH a fim de atrair novos talentos.

A pesquisa também revelou que a maneira mais comum de as empresas encontrarem novos funcionários é colocando um anúncio ou fazendo um post nas redes sociais (48%), seguido de colocar um anúncio em um site de busca de emprego online (44%). 

No entanto, Felipe Calbucci também destaca que a pesquisa mostrou que 37% dos entrevistados ainda usam o chamado “boca a boca” para encontrar novos funcionários, ao mesmo tempo em que 74% dos respondentes concordaram que a contratação online facilitou a implementação de novas ferramentas que ajudaram a identificar candidatos mais rapidamente.

“Podemos ver que muitas PMEs ainda não têm um sistema de contratação digital, mas a pandemia acelerou o uso de ferramentas de contratação por parte dessas empresas”, conclui ele.

Foto: iStock

Leia também

PMEs: acompanhe os principais desafios no recrutamento

Tags