Escreva para pesquisar

PMEs: veja os 7 erros mais comuns cometidos nos negócios

As pequenas e médias empresas (PMEs) precisam estar de olho nas suas estratégias de negócios. Segundo dados levantados pelo Ministério da Economia, apenas no primeiro quadrimestre deste ano, foram abertas 1.350.127 empresas no Brasil, o que representa um aumento de 11,5% em relação ao último quadrimestre de 2021.

Em contrapartida, no mesmo período, foram registrados 541.884 encerramentos de atividades, o que representa uma alta de 23,0% no mesmo período de 2021. Neste comparativo, os números apontam um aumento no fechamento das empresas, e, pensando em auxiliar as PMEs, a Locaweb selecionou os 7 erros mais comuns praticados por eles, que podem vir a custar o sucesso de seu negócio.

Segundo Raquel Dalastti, head de produtos da Locaweb, alguns erros podem custar caro para o empreendedor. “Por conta disso, minha sugestão é estudar e entender melhor sobre seu ramo de atividade, seu cliente e ter capital de giro. Outro ponto importante é a digitalização de sua empresa. Trazer um negócio físico para o digital pode parecer um bicho de sete cabeças, mas não é bem assim. A digitalização é uma oportunidade de alavancar seus negócios, e começa a partir de pequenos passos, como a implementação de redes sociais, domínios e um site próprio’’.

De acordo com os dados divulgados no Mapa de Empresas do 1º Quadrimestre de 2022 do Ministério da Economia, os MEIs e as Sociedades Empresariais Limitadas concentram quase 94% do total de empresas em funcionamento no País. Mas, para que o sucesso se consolide, é necessário estar de olhos bem abertos e não cometer alguns erros apontados abaixo.

1. Não conhecer o ramo de atuação

Pode parecer óbvio, mas não é. Muitas pessoas têm uma ideia, acham que o negócio dará certo, mas não tem noção de como funciona o segmento em que deseja atuar. É preciso pesquisar, conhecer o mercado e, então, encontrar oportunidades nele.

2. Não conhecer o consumidor

Conhecer os possíveis clientes é fundamental para saber se seu negócio irá prosperar. É fundamental saber o que eles querem e como seu serviço ou produto se encaixa nessa equação. Isso será um grande diferencial e pode deixá-lo passos à frente de sua concorrência. “Busque conhecer os anseios, gostos, expectativas, padrões de compra e outros pontos nos quais você pode ajudá-los”, indica a especialista. Desta forma, seu negócio sempre terá volume. Além disso, entenda de forma aprofundada sobre seus clientes. Quem são eles? Quais são suas motivações? Essas informações permitirão que você crie personas de clientes que você usará posteriormente para moldar sua estratégia.

3. Não estudar os concorrentes das PMEs

Muitos empresários deixam de estudar e conhecer profundamente a concorrência. Analisar outras empresas que vendem produtos similares, seus pontos fortes e fracos e a fidelidade dos clientes, torna possível ajustar os produtos que você irá vender, como fortalecer sua marca e se diferenciar. Identificar o que chamamos de ‘gap’ (buraco/falha) da concorrência é uma oportunidade para construir seu destaque. Afinal, sua empresa deve oferecer aquilo que o consumidor precisa e que a concorrência não atende.

4. Não desenvolver um plano de negócios

Esse ponto é essencial: realizar uma estimativa do resultado esperado e do capital necessário para começar a empresa. Fazer questionamentos como: Qual será o investimento que você irá fazer? Seu negócio precisa de uma sede? De equipamentos? Em quais materiais você deve investir? Quais serão as despesas com a instalação e o funcionamento do negócio?

É fundamental desenvolver um plano de negócios, pois ele dará clareza sobre os objetivos e o caminho para alcançar as metas do negócio. Dados do Sebrae revelam que 29% das MEIs fecham as portas nos primeiros cinco anos de vida, impactadas em sua maioria pela falta de planejamento. E mais, 21% das microempresas e 17% das empresas de pequeno porte também sofrem este impacto.

5. Não investir no marketing

pmes marketing

Investir em marketing e propaganda é o que vai fazer sua empresa ter visibilidade em seu meio e trará  oportunidade para que as pessoas conheçam seus serviços e produtos. Este tipo de ação é o que trará as pessoas até você! Mesmo com pouco dinheiro em caixa é importante buscar alternativas e maneiras criativas de divulgar seu negócio. Estude, busque cursos, veja a concorrência e outras empresas como referência e defina seu caminho para sua marca.

6. Não ter capital de giro

PMEs que estão começando precisam de capital de giro, pois é muito comum oscilar financeiramente no início das atividades e o empreendedor deve estar preparado para isso. Se os clientes não correspondem à sua expectativa, é preciso ter condições de tocar o empreendimento e mudar esse panorama. Uma reserva para os momentos difíceis é imprescindível. Prudência é a palavra de ordem.

7. Não digitalizar seu negócio

A digitalização de empresas e negócios nunca foi tão necessária, as mudanças no comportamento do consumidor fazem com que companhias em todo o mundo busquem mecanismos na tecnologia para permanecerem atuais. Trazer um negócio físico para o digital pode parecer uma tarefa difícil, mas atualmente há diversas formas de fazer isso de uma maneira segura e sustentável. Fique atento nisso também!

Fotos: iStock

Leia também

Microcrédito consciente é essencial para as PMEs crescerem

Tags