Escreva para pesquisar

Confira os resultados da pesquisa “Consumo Online no Brasil”

No último ano, cerca de 78% dos brasileiros e brasileiras fizeram compras online no período que antecedeu a pesquisa contrataram serviços de entrega de itens de supermercado e farmácia ao menos uma vez ao mês.

Quase 90% afirmaram ter feito mais compras online nesses estabelecimentos do que antes de a pandemia começar. É o que aponta a pesquisa Consumo Online no Brasil*, realizada pelo PayPal.

Segundo o estudo, a maioria das compras online mudou de mensal para semanal ou quinzenal durante a pandemia. E, segundo os respondentes, quando a crise sanitária acabar, esse método de aquisição se manterá em níveis mais altos do que há dois anos.

Preferências no consumo online

A pesquisa descobriu também que os consumidores gostam da experiência de fazer suas compras cotidianas online, e consideram essa tarefa fácil e prática. Além disso, eles mantêm um registro de seus pagamentos online para despesas diárias e declaram que suas compras são planejadas, não ocorrem por impulso.

Os consumidores online se preocupam com a segurança de suas compras de supermercado e farmácia online, independentemente do serviço, produto ou canal onde compram. Nesse contexto, a segurança e as garantias contra fraudes aparecem como principais vantagens do uso de carteiras digitais.

Desde o começo da pandemia, o faturamento online passou de 10% (de tudo o que é vendido no varejo brasileiro) para mais de 21%, segundo a FGV. Por causa do coronavírus, claro, mas também porque o processo é mais fácil, rápido e seguro – como a pesquisa “Consumo Online no Brasil” demonstra.

(*) a pesquisa “Consumo Online no Brasil ouviu 1.000 pessoas (todas compradoras online) entre 18 e 55 anos em todas as regiões do País e de todas as classes sociais

Foto: iStock

Leia também

Aumenta número de empresas que atuam no e-commerce

Tags

Send this to a friend