Escreva para pesquisar

Startups ajudam a driblar os desafios da logística no País

As startups estão mais do que consolidadas no mercado e se tornaram sinônimo de inovação e agilidade. Com estruturas enxutas, elas conseguem encontrar meios de facilitar as ‘dores’ do consumidor ou de outras empresas, com menor gasto de tempo e capital.

No setor de logística, as startups também começam a se destacar. Considerando a extensão do País e a infraestrutura deficiente, seja na malha rodoviária ou ferroviária, modelos de negócios inovadores e que consigam driblar esses problemas podem ser a chave para viabilizar muitos negócios, unindo criatividade e tecnologia.

A reportagem do Portal de Notícias GS1 Brasil reuniu algumas experiências de sucesso entre as startups de logística brasileiras. Acompanhe.

Frete Rápido

startup de logística frete rápido

Eduardo Bragança, da Frete Rápido

Fundada em 2015, e com base na cidade de Baixo Guandu (ES), a Frete Rápido é um hub de transporte 100% cloud.

A empresa atua no atendimento B2B, B2C e D2C, envolvendo consumidores, indústria, varejo e e-commerce. A ideia é conectar as transportadoras até eles em tempo real.

O consumidor pode economizar escolhendo fretes mais baratos; as transportadoras têm acesso a novos clientes sem precisarem desenvolver ações de captação; e os e-commerces podem integrar o sistema no próprio site, sem a necessidade de desenvolver acordos e procurar parceiros comerciais.

“Temos contrato com mais de 600 transportadoras. Assim, nossos embarcadores parceiros podem utilizar as que atenderem sua necessidade, sem precisar de contrato ou integração com elas. Seguindo essa premissa, fornecemos toda a gestão de fretes e automação de processos na pré-venda, pós-venda, gestão, tracking e comprovação de entregas”, sintetiza o coordenador de marketing da Frete Rápido, Eduardo Bragança.

Com esse modelo de negócios, a Frete Rápido tem acumulado resultados positivos. “Crescemos 400% em 2019, em comparação com o ano anterior. Expandimos nossas filiais para São Paulo e Joinville, além de dobrar a quantidade de colaboradores. Para este ano, pretendemos seguir inovando na logística do País, por meio de novas tecnologias e produtos, que sobretudo, atendam as necessidades das empresas que precisam reduzir custos através da automação”, resume Bragança.

Aliás, neste momento em que o País atravessa a pandemia causada pela Covid-19, a Frete Rápido também desenvolveu uma ação para auxiliar a população e os negócios nesse sentido.

“Resolvemos liberar gratuitamente a função Correios do nosso HUB de transporte digital. A ferramenta permite que o empreendedor integre nossa ferramenta em sua loja virtual e insira seu contrato com os Correios. A partir daí, ele tem acesso a várias tecnologias, como tabela de contingência, consolidação de volumes, rastreio automático, e o melhor, não tem revenda de fretes, a relação é íntegra e justa”, diz o executivo.

As informações sobre esta ferramenta, que é gratuita, podem ser acessada no site: https://conteudo.freterapido.com/plano-free.

Cobli

time da startup de logística Cobli

Time da startup Cobli, que atua na área de logística – Foto: Divulgação

A Cobli nasceu em 2016 e descreve sua atuação no mercado como uma nova geração do rastreamento veicular.

“Nosso sistema reúne planejamento, monitoramento e análises para auxiliar empresas na gestão de seus veículos e times de campo”, resume o diretor executivo da Cobli, Rodrigo Mourad.

Por meio dos serviços oferecidos pela Cobli é possível otimizar rotas, alterá-las dinamicamente enquanto se comunica com motoristas e clientes, analisar a produtividade e eficiência da frota, além de controlar e reduzir os principais custos como combustível e manutenção através do melhor modo de condução e manutenção correta.

diretor executivo da Cobli

Rodrigo Mourad, da Cobli

“Temos hoje quase 50 engenheiros de software trabalhando todos os dias para auxiliar os principais problemas das frotas”, acrescenta Mourad.

Ambulâncias, telecomunicações e transportes de carga são alguns exemplos da base da Cobli, que atualmente conta com mais de 100 indústrias diferentes em milhares de empresas clientes.

“Atendemos empresas de todos os portes no Brasil, mas com foco em PMEs. Nosso serviço ajuda o empresário que procura adotar a tecnologia para otimizar a operação da sua frota, reduzindo seus custos”, diz.

Em 2019, a Cobli aumentou seu time de 50 para 100 pessoas e a base de cliente cresceu diversas vezes.

“No final do último ano, captamos um series A (primeira rodada de investimentos feita junto à fundos de venture capital) de US$ 10 milhões que irá acelerar ainda mais o crescimento da startup”, conta o executivo.

“Vamos continuar crescendo mais de três dígitos nos próximos anos e aumentar o time para 200 pessoas”, projeta o diretor executivo, acrescentando que a solução está evoluindo para se aprofundar mais no aumento de produtividade e redução dos principais custos dos clientes, como combustível e manutenção.

JettaCargo

startup de logística JettaCargo

Diego Rörig, da JettaCargo

A startup JettaCargo oferece um software de otimização de cargas em 3D, que aplica cálculos matemáticos e de Inteligência Artificial para otimizar as cargas em caminhões e contêineres.

Esses processos consideram regras e restrições operacionais, como controles de empilhamento, distribuição de peso por eixos, sequência de entregas, entre outras. A proposta é chegar na melhor otimização, respeitando as restrições da operação.

“Os clientes conseguem resultados expressivos, como o aumento da taxa de ocupação dos caminhões, evitando multas de peso entre eixos, contratando os caminhões corretos para cada operação e aumentando a produtividade”, esclarece o diretor-executivo da JettaCargo, Diego Rörig.

Segundo ele, a startup também ajuda a melhorar a gestão do conhecimento, pois centraliza as informações dos processos de embarque e de planejamento de carga.

Hoje, o JettaCargo, que nasceu em 2017, atende empresas dos vários setores, como indústria automotiva, metalmecânica, construção civil, moveleira, eletrônicos, linha branca, operadores logísticos, alimentos e bebidas, entre outros, desde pequenas companhias a multinacionais.

“Em 2019, crescemos mais de 400% em relação a 2018”, afirma o executivo. Para 2020, apesar da instabilidade econômica decorrente da pandemia do novo coronavírus, a expectativa é de crescimento acima de 200%.

“Projetamos este crescimento pois na crise é quando as empresas mais buscam por soluções de fácil implantação e redução de custos a curto prazo, e o JettaCargo atende a estes critérios”, justifica Rörig.

Neste mês de abril, a empresa está lançando um novo módulo do JettaCargo que é um roteirizador de veículos, que ajuda a otimizar as rotas. Segundo o executivo da empresa, o sistema monta as rotas e as cargas dentro dos caminhões ao mesmo tempo.

Foto: Getty Images/Divulgação

Leia também: Tendências que vão impactar o setor de logística em 2020

 

Tags

Send this to a friend