Escreva para pesquisar

Transformação digital é trunfo para o crescimento das PMEs

As pequenas e médias empresas (PMEs) no Brasil estão embarcando em uma jornada de transformação digital, impulsionadas pela adoção de tecnologias emergentes como computação em nuvem, internet das coisas e inteligência artificial (IA).

Marcelo Lombardo da Omie. Crédito: divulgação

Esta foi uma das mensagens centrais da edição especial do bate-papo Fala, Economia!, apresentada pela Omie em parceria com a AWS.

Douglas Silva, Head of Enterprises e ISVs na AWS, enfatizou como a nuvem está se tornando essencial para os empreendedores ao permitir serviços ágeis e seguros, resultando em maior eficiência e menos erros para os consumidores finais.

Felipe Beraldi, economista e gerente de Indicadores e Estudos Econômicos da Omie, ilustrou o impacto financeiro significativo dessa mudança, citando um potencial de crescimento de até 50% para empresas que integram tais tecnologias em suas operações diárias.

Uma pesquisa da Omie destacou a redução de custos em 31% para as PMEs que migraram para a nuvem da AWS, sinalizando uma maior competitividade ao redirecionar investimentos de tecnologias obsoletas para áreas cruciais do negócio.

Marcelo Lombardo, CEO da Omie, apontou para a importância dos contadores como consultores tecnológicos, fundamentais na transição digital das PMEs.

Transformação digital nas PMEs

transformação digital

A transformação digital, segundo o Observatório Ibero-americano de PMEs, já é uma realidade para 62% das empresas, um indicativo positivo que ainda revela um caminho substancial a ser percorrido.

A inteligência artificial, em particular, já permeia o cotidiano, como observado por Silva, estando presente em aplicativos de táxi, plataformas bancárias e serviços de streaming.

Marcelo Lombardo, CEO da Omie, complementou, dizendo que a IA pode ser tão natural quanto “acender a luz”, e que sua adoção pode ser um contrapeso à complexidade fiscal no Brasil.

Economia brasileira

No aspecto econômico, Beralde mencionou um otimismo tangível entre os empresários, apesar de desafios como um cenário externo turbulento e inflação. O índice de confiança da FGV e sondagens da Omie indicam expectativas positivas para o futuro, com previsões de crescimento de faturamento e criação de empregos.

Igor Rose,Economista Sênior no Itaú, projetou um crescimento acima da média para 2024, mas advertiu sobre os desafios iminentes, incluindo o cenário externo e as questões tributárias. A reforma tributária, apesar de ser um progresso gradual, é vista como benéfica para a eficiência do mercado.

Este bate-papo completo pode ser conferido no canal da Omie no YouTube. Clique aqui para acessar.

Foto: iStock e divulgação

Leia também

Transformação digital não é só para gigantes, diz executivo

 

 

Tags