Escreva para pesquisar

Tags: , ,

Varejo de alimentação cresce 40% no Dia dos Pais

A Linx, especialista em tecnologias para o varejo, e a Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE) fizeram um levantamento sobre a movimentação do comércio no Dia dos Pais de 2020. O estudo analisou vendas em lojas físicas de cerca de 30 mil estabelecimentos de segmentos como: varejo de alimentação (produtos alimentícios em geral e supermercados), serviços de alimentação (restaurantes) e moda. Além de 8,9 milhões de notas fiscais de compra online de diversos artigos como: tênis, eletroportáteis, camisetas e smartphones.

Os dados apontam que o varejo físico de alimentação (lojas de alimentos) cresceu 40% o seu ticket médio. Já o setor de serviços de alimentação, que engloba restaurantes e correlatos, cresceu 8,5%, todos em comparação ao ano anterior. Enquanto o segmento de moda apresentou queda no faturamento e no volume de vendas, caindo 1,9% em relação ao ticket médio de 2019.

A região Sudeste observou a maior participação em faturamento, sendo que o estado de São Paulo liderou o ranking nas três categorias, representando cerca de 34% do total da base nacional. Enquanto isso, o Rio de Janeiro perdeu a vice-liderança para o Paraná apenas no setor de moda.

Com relação ao faturamento na modalidade digital de vendas, em 2020 houve um crescimento de 50,6% comparado ao ano anterior. Apesar do número de vendas online ter aumentado apenas 1,6% em comparação a 2019. A análise sugere um maior gasto com compras pela internet, embora o aumento na quantidade ter sido relativamente pequena.

A análise ainda detectou que as compras online ocorreram em peso nos três primeiros dias da semana que antecede a data comemorativa. Já no varejo físico, o setor de moda obteve picos de vendas no sábado anterior ao Dia dos Pais, sendo que na data propriamente dita, a alta foi dominada pelos segmentos de alimentação.

De acordo com o estudo, a maioria dos gastos pela internet foi inferior a R$ 100,00 para as categorias de eletroportáteis, roupas e camisetas, e inferior a R$ 200,00 para a categoria tênis, a líder de vendas, e inferior a R$2.000,00 para a categoria de smartphones.

Já nas vendas físicas, o consumo se concentrou acima de R$ 250,00 no segmento de moda, e inferior a R$ 50,00 para os relacionados à alimentação.

Foto: Getty Images

Tags

Send this to a friend